• Isso não é Yoga!

    Você já escutou a frase do título dentro da sala de prática, pronunciada por um professor que supostamente deveria ser equânime? Acontece que alguns têm o hábito de agredir os colegas com chavões desse tipo. Esses professores, que felizmente são minoria, acreditam piamente que o sistema que eles defendem seja o melhor, o mais autêntico ou o “original”.  


    Pedro Kupfer


  • Vivendo a Ética do Yoga

    Este é um assunto importante e delicado, que sempre se menosprezou. Ao que parece, os yogis do século XXI estão tão ocupados nos seus misteres, que esqueceram ou passaram a considerar desnecessário deter-se em detalhes aparentemente insignificantes como não mentir ou cultivar o contentamento.


    Pedro Kupfer


  • Pūrṇamadaḥ Mantra

    Este é um verso [aparentemente] inócuo. Examinando-o, temos o seguinte: um substantivo, dois pronomes, três verbos e uma partícula de ênfase. No entanto, alguém já disse: "Não me importo se todas as Upaniṣads desaparecerem da face da terra, desde que esta estrofe permaneça".Pode um verso pequeno ser tão profundo? "Claro que não. Isso é um total absurdo!” Esta teria sido a resposta de um certo inglês, que não percebeu ser o verso valioso, e muito menos, profundo.


    Swami Dayananda Saraswati


  • O sorriso de Kṛṣṇa

    Aceitar situações das quais gostamos, ou aquelas que nos surpreendem agradavelmente é muito fácil. Aceitar coisas que nos são indiferentes tampouco implica algum desafio especial. A palavra aceitação serve para nos lembrar de como lidar de maneira equânime com os obstáculos.


    Pedro Kupfer


  • Kṣānti, a aceitação pacífica

    A palavra sânscrita kṣānti freqüentemente é traduzida como "tolerância" ou "capacidade de suportar". Mas essas duas expressões portuguesas trazem um sabor negativo de "sofrimento resignado", quando, ao contrário, kṣānti é uma atitude positiva - não uma resignação dolorosa. Uma tradução melhor seria "acomodação".


    Swami Dayananda Saraswati


  • Absoluto e Relativo

    O Absoluto não tem atributos. As palavras que se usam para apontar para o Ilimitado não são o Ilimitado, nem são atributos dele. São apontadores que indicam o Absoluto. Você pode compreender o Ilimitado através da compreensão do Universo como um atributo circunstancial dele. O Ilimitado é manifestado na forma do Universo, transitoriamente. Existia antes, existe agora, existirá depois.


    Pedro Kupfer


Primeira < 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 > Última

Cursos

  • Cursos, Viagens e Eventos

    com Pedro Kupfer
    no Brasil, em Portugal e na Índia
  • Você, Ilimitado

    com Pedro Kupfer
    Online
  • Yoga e Vedānta na Índia

    com Ângela Sundari e Pedro Kupfer
    Pushkar e Rishikesh, Índia
  • Āsana e a Inteligência do Corpo

    com Pedro Kupfer
    São Lourenço, Ericeira, Portugal
  • Formação em Yoga em Portugal :: Módulo 2

    com Ângela Sundari e Pedro Kupfer
    São Lourenço , Ericeira, Portugal