Este é um bom dia para refletir sobre a não-violência. Se você quiser fazer alguma coisa para melhorar o mundo, comece por você mesmo: páre de consumir carnes e outros produtos de origem animal. 

Carne faz mal, provoca câncer, mau hálito, prisão de ventre e hemorróidas. Comer carne é um ato de barbárie, além de ser caro e de ter um custo ambiental alto demais.

Neste dia, ao invés de comer carne, alimente um animal, pense na vida que você quer para você e o mundo, pense no futuro dos seus filhos: que planeta vamos lhes deixar?

O Dia Mundial sem Carne, Meatless Day, é uma campanha mundial lançada para envolver tanta gente quanto possível, num compromisso de se abster de toda a comida oriunda de violência (carnes bovinas, de aves, peixes, etc), somente por este dia.

Essa campanha foi criada pela Missão Sadhu Vaswani, um santo da Índia moderna cuja filosofia de vida inclui compaixão por todas as criaturas. Sadhu Vaswani foi um Profeta da Reverência à vida, a voz dos sem voz. A campanha do Meatless Day é um alerta sobre a destruição provocada pela inconsciência do homem que queima as matas sem a menor compaixão pelas espécies que vivem nas florestas.

Um alerta para o homem que ainda guarda o espírito predador, que retira de seu habitat os animais, deformando sua constituição genética para o próprio prazer e uso; o homem que fere mortalmente a terra da qual obtém a vida, o homem, único animal realmente nocivo, que mutila, fere e mata, sob tormentos cruéis, animais sem defesa.

Um alerta para que este ser chamado homem, detentor único da racionalidade, corrija suas atitudes, resgate o respeito pelos seus semelhantes e viva em harmonia e reverência com o milagre diário da Natureza.

    COMENTÁRIOS

    Comentar artigo

  1. Fernando anjos cardim

    Sou lacto vegetariano a mais de 10 anos e a essa altura até desligo disso, o ativismo em defesa deste princípio foi maior no início. Dias como esse nos convidam a dedicar um enfoque especial de nossa sabedoria e sensibilidade a esse tema importante. Esse tema se relaciona de perto com outros de igual importância como a redescoberta de nosso potencial maior como seres humanos,uma via mais leve e desimpedida em direção a isso,não interferência no e sensibilidade pelo caminho kármico de outras entidades vivas,reconexão com prakriti, a manutenção de nosso dharma como coletividade de entidades que habitam em um loka entre tantos outros ,todos associados a evolução. No entanto acredito haver um ponto de atenção,que é a diferenciação entre a obtenção ritual e respeitosa de carne por povos (infelizmente cada vez mais pressionados e escassos) bastante sintonizados com a mãe natureza e a gananciosa, suja e cruel industria da carne. Minha torcida para que prospere essa escolha de cada vez mais pessoas pelo vegetarianismo e outras escolhas de vida ligadas a pureza,consciência e sensibilidade.
    Responder


  2. JOÃO RICARDO NASCIMENTO

    BOM DIA!!GOSTARIA DE DAR A MINHA POSIÇÃO EM RELAÇÃO A NÃO COMER CARNE. MUITO SE FALA EM NÃO COMER CARNE, POIS DIZEM QUE MUITOS MALES ELA CAUSA. NUNCA VI NENHUM EMBASAMENTO CIÊNTIFICO QUE PROVASSE REALMENTE QUE ELA FAZ MAL. O NOSSO DEUS TODO PODEROSO AO CONTRARIO DO QUE MUITOS DIZEM NOS PERMITIU COMER CERTOS TIPOS DE CARNE (LEVITICO 11 1:10). ENTÃO, COMO PODEM AFIRMAR TAL COISAS. DEUS NUNCA FEZ NADA, EXATAMENTE NADA PARA O NOSSO MAL. PROVEM AO CONTRARIO.

    Rejane

    Bom dia! Sugiro que assista alguns documentários, talvez eles possam te mostrar uma outra perspectiva sobre o tema: Cowspiracy Food Matters A carne é fraca Terráqueos

    Responder