Esta técnica tântrica, descrita no Shiva Swarodhaya, combina yantra com mantra dhyána. O nome deriva de chhayo, sombra e upásana, concentração firme.

É simples mas muito forte: sentando confortavelmente em padmásana num lugar tranqüilo, com o Sol nas suas costas, olhe para a sua sombra, no solo ou projetada sobre uma parede.

Fixe o olhar e a consciência na região do pescoço e faça 108 repetições do mantra Hrim Párabrahman namah, utilizando o japamálá. Ao concluir o mantra, feche os olhos e concentre-se no intercílio, projetando aí a imagem da sua sombra.

Quando sentir que a imagem está desaparecendo, repita o procedimento: concentre-se na sua sombra enquanto faz o mantra, depois feche os olhos e visualize a imagem no trikuti, o ponto entre as sobrancelhas.

    COMENTÁRIOS

    Comentar artigo