Todos temos, em maior ou menor grau, alguma forma de medo: de enfrentar certas situações, de dizer a verdade a quem precisa ouvi-la, de mudanças, temor do desconhecido ou ainda eventuais momentos de angústia ou pânico. O medo é a antítese do amor, no sentido que há uma necessidade de voltar-se para o interior, fechar-se sobre si mesmo a causa da fragilidade que o indivíduo sente. O amor é centrífugo, emana desde o interior. Quem vibra amor não precisa proteger-se nem fechar-se, pois ele é a solução contra os estados negativos.

Cada vez que fugimos dos nossos medos ? ou emoções correlatas: receio, pavor, sobressalto e apreensão ? eles se reforçam. Como podemos dominar o medo? Geralmente o somatizamos na região abdominal e no plexo solar, precisamente onde vão agir as técnicas do Yoga. Através do efeito das visualizações, respiratórios, contrações e asanas, criaremos uma nova memória corporal com a qual estaremos em condições de sublimar a desordem emocional em questão.

  • Kriya: cinco ciclos de uddiyana bandha, a contração abdominal, alternados com outros tantos de bhastrika, a respiração do sopro rápido.
  • Asanas: padangushthasana, equilíbrio nas pontas dos pés sentado sobre os calcanhares; janushirshasana, flexão sentado sobre uma perna de cada vez, segurando os tornozelos com as mãos; bhadrasana, abertura pélvica sentado com as plantas unidas; gomukhasana, segurando as mãos atrás das costas, com um braço por cima e o outro por baixo; sarvangasana e matsyasana, a invertida sobre os ombros e sua compensação. Faça cada exercício acompanhado de mula bandha, contração dos esfíncteres.
  • Yoganidra: mentalização para sublimar e transformar essa emoção em seu oposto: confiança, segurança, e firmeza de ânimo.
  • Pranayama: bahya kumbhaka com mula bandha, respiração com retenção vazia e contração dos esfíncteres.
  • Mantra: japa com os bija mantras Vam e Ram, centros de força onde se localiza essa emoção.
  • Meditação: a mais adequada é no svadhishthana chakra, na cor branca, localizado quatro dedos abaixo do umbigo.

Outros procedimentos:

  • Praticar um dos respiratórios acima no próprio momento em que a emoção estiver manifestando-se.
  • Traçar o perfil do nosso samskara e identificar as vasanas que possam estar condicionando-nos a sentir medo ou a agir de acordo com um determinado padrão.
  • Cultivar tapas, autodomínio, svadhyaya, a observação atenta de si mesmo, e Ishvara pranidhana, que é permitir que a força da vida se manifeste através de nós mesmos.

    COMENTÁRIOS

    Comentar artigo

  1. Adriano Saran

    Sou praticante de Yoga também, mas na minha experiência vivida e profissional percebo que a regressão de Memória é uma forma bem mais rápida de eliminar os medos e mais prática pra quem não quer seguir nenhuma filosofia, pois o facilitador, o Terapeuta, faz com que o atendido acesse da raiz os medos, trazendo para o consciente e eliminando a memória psíquica, geralmente os medos são gerados em existências pregressas, período de gestação, infância, além de traumas, etc. Creio que cada um tem sua crença mas não podemos restringir a cura dos medos ou enquadrar somente em algo filosófico, o mundo de hoje tudo está bem mais dinâmico e tudo pode ser mais prático pois se existe medo um dia ele foi gerado, e acessando a raiz tudo fica mais fácil. Adriano Saran - Psicoterapeuta em Regressão de Memória e Alinhamento Psíquico.


    Responder


  2. magali ruediger goes

    gostaria de praticar yoga,moro no Leblon,qual o endereço mais perto da minha casa obrigada
    Responder


  3. carlos roberto ricci

    Também gostaria de saber desse livro e tambem tudo sôbre os Rishis.
    Responder


  4. Lina Gonçalves

    Achei muito interessante o Texto Bhuta Shuddhi-Prática para sublimar o medo.Este texto foi extraído do Livro Guía de Meditação.Gostaria que me informassem onde posso adquirir este livro? E se o autor é o Mestre Pedro Kupfer.E onde poderei encontrar mais informação sobre este assunto?Sou praticante de Yoga, e agradeço desde já vossa resposta.Muita Luz Namasté
    Responder


  5. Pene Lane de Castro Lima

    Desculpem-me, pois sei que não é bem isso que vocês estavam esperando ler, mas gostaria muito que eu pudesse estudar e praticar Yoga na minha cidade, Macaé. Sinto que tenho medo do desconhecido, e isso não está me deixando viver. Estou me tornando uma pessoa muito pessimista, deixando de acreditar no belo, pensando que o mundo é só destruição, maldade, corrupção... Obrigado pela compreensão, Lane.

    Maila

    https://www.youtube.com/watch?v=KgZSrO7dzeo



    Responder