Esta é uma torção da coluna vertebral bastante intensa, e muito eficiente para tonificar a musculatura e os órgãos internos na região inferior do tronco.

Tradução do nome desta postura:

Marichi = nome de um rishi vêdico filho de Brahma; 'postura de Marichi'.


Variação do marichyásana com uma perna em padmásana
(dorso do pé no alto da coxa oposta)


Dicas de execução:

1. Monte esta postura da seguinte forma: sentado, flexione uma das pernas e coloque a planta do pé no chão, paralela à perna estendida.

2. Mantenha, na medida do possível, ambos os ísquios apoiados no chão.

3. Inspire, tracionando verticalmente, como se quisesse tocar com a cabeça no teto. Passe o braço pelo lado de fora do joelho elevado.

4. Se você não conseguir juntar as mãos atrás das costas, coloque a mão de trás no chão, atrás do cóccix, e deixe o outro braço estendido em direção ao joelho.

5. Somente depois, mas mantendo ainda o espaço no abdômen e a região lombar criados pela tração, torça vagarosamente .

6. Olhe por cima do ombro, em sentido oposto à perna estendida. Faça mula bandha, a elevação do assoalho pélvico.

7. Existe uma tendência nesta postura a cair para trás, comprimindo o flanco que gira.

8. Verifique se os ombros estão na mesma altura.

9. Observe os sinais da energia circulando na região baixa do ventre e o plexo solar.

Observação muito importante:

Faça esta torção com muito cuidado. Forçar o corpo nas torções pode resultar em lesionar os ligamentos e/ou os discos intervertebrais, e tem ainda o efeito paradoxal de endurecer a região lombar, devido à tensão  criada.


Atenção:

Estas dicas não substituem um professor de Yoga. São disponibilizadas apenas para que o praticante possa aprimorar sua técnica e sua prática pessoal. No início, a prática sob a supervisão cuidadosa de um instrutor preparado e competente é essencial para o sucesso na prática, bem como para evitar lesões. O autor não se responsabiliza pelo mal uso que possa ser feito destes textos. Obrigado pela compreensão.

Namastê e boas práticas!

    COMENTÁRIOS

    Comentar artigo

  1. Patrícia

    Tenho gostado muito das explanações sobre os ásanas, pois trazem luz justamente sobre os "efeitos colaterais", os quais raramente são citados em livros que os ensinam, nos dando às vezes a ilusão de que ao fazer a postura levamos apenas os benefícios referentes a cada ásana, pois ocultam tais excedentes fisiológicos. Obrigada, Pedro! Patrícia.
    Responder