Num conto muito popular da mitologia indiana, o sábio Narada tocou e cantou para o deus Vishnu, e tanto o agradou que Vishnu disse: “Pede-me agora o que quiseres.” Narada respondeu: “Quero conhecer o segredo de maya.” Maya é a palavra que designa o véu que encobre a realidade do universo. 

Vishnu disse: “O que pediste é muito difícil de compreender. Pede outra coisa.” Mas Narada tanto insistiu que Vishnu por fim concordou: “Vá ao povoado e busca-me água para beber, e então te direi.” 

Então Narada foi ao povoado e parou em frente à casa do prefeito.  Quem lhe atendeu a porta foi a belíssima filha do prefeito, e por algum tempo, Narada se esqueceu de si mesmo ao contemplar-lhe a beleza.  Lembrou-se então de pedir água.  Enquanto a moça saía para buscá-la, o prefeito apareceu, cumprimentou Narada e convidou-o a tomar um refresco. 

Como eram ambos interessados por assuntos espirituais, começaram a conversar, e logo caiu a tarde.  O prefeito convidou Narada para passar a noite ali, afirmando-lhe que seria muito difícil encontrar o caminho de volta no escuro.  Narada aceitou. 

Na manhã seguinte, o prefeito pediu o conselho de Narada acerca de certos assuntos administrativos e levou-o a conhecer o povoado.  Aos poucos, Narada se esqueceu de por que fora originalmente para lá.  Depois de algum tempo, casou-se com a filha do prefeito, teve dois filhos encantadores e assumiu a direção do povoado. 

Num certo verão, as monções chegaram especialmente fortes e o rio inundou o povoado.  Ao procurar escapar com sua família, Narada perdeu tudo e foi ele mesmo arrastado pelas águas.  Bateu com a cabeça num galho de árvore e perdeu a consciência. 

Ao acordar, viu-se de novo ao pé da árvore onde havia se separado de Vishnu, que carinhosamente lhe dizia: “Ó Narada, onde está minha água? Estou esperando há meia hora!”

    COMENTÁRIOS

    Comentar artigo

  1. Elisa Pereira

    que lindo, vishnu não tem pressa pra nada quando esta conversando. Mas acho que quando mandou o mocinho ir buscar a água, ele já sabia o futuro dele. Mas de todo jeito seria algo muito "necessario" receber um pedio atendido por vishnu. Bem eu iria mais longe, o meu pedido seria, quero morar no seu planeta e ser um humilde aprendiz de sua sabedoria. Objetivo: sabedoria profunda e vida com amor real sem medo. Para que? ser apenas feliz de verdade, só isso. Estaria na mãos da luz e nela repousaria minha alma.


    Responder


  2. Lourdes Rigolin

    Maya, ilusão... Ao praticarmos Yoga nossa consciência se aflora e tudo torna-se claro e explicável. Que bom seria se o mundo todo conhecesse Yoga!

    Namaste.


    Responder