O que as pessoas buscam ou querem quando pensam no Yoga? O que elas acham que o Yoga seja? Que tipo de informação esperam achar num site como este? Que expectativas buscam preencher?

Qual será a reação de alguém que não encontra uma resposta conclusiva em relação a uma questão sobre, por exemplo, “muco na coluna vertebral”, “sexo indiano” ou “levitação de objetos com a força do pensamento”?

Hoje estava olhando para as estatísticas deste website e me chamou muito a atenção o tipo de frase que os internautas digitam em mecanismos de busca, que fazem com que elas entrem no www.yoga.pro.br. Das mais de três mil frases digitadas nas últimas três semanas, selecionei aqui um grupo de 70.

Delas, como era de se esperar, as consultas mais frequentes dizem respeito à sexualidade e tantrismo. Até aí, nada há de surpreendente, embora algumas dessas questões sejam bizarras ou engraçadas.

Em segundo lugar, vêm as questões referentes à saúde e cura de males, desde o medo e o desespero à afonia e perda de peso e/ou barriga. E, em terceiro lugar, mas não muito distante do segundo, encontramos o grupo daqueles que buscam soluções mágicas para todos os problemas: desde “mantras para a felicidade” até conseguir “enxergar de olhos fechados”. Neste grupo, há também muitas questões bizarras.

Depois, tem uma categoria aparte: a dos disparates, como alguém buscando a tradução de um termo para o idioma “africano”, alguém buscando “preferências” bibliográficas, alguém buscando a “mulher corrompida” da Bhagavad Gita, etc.

Com tristeza, verificamos que não houve nenhuma busca por termos como mokṣa, iluminação, samādhi, nirvana, liberdade, dharma, ética, yamas, niyamas e outros assuntos fundamentais para a vida de Yoga, que são o propósito da existência deste website, assim como do trabalho de muitos e muitos professores de Yoga que amam o que fazem. Porém, isso não nos tira a vontade de continuarmos fazendo com muito amor este trabalho.

Por outro lado, entristece-nos também constatar que a falta de instrução continua sendo o calcanhar de Aquiles de muitas pessoas que falam a língua portuguesa. Cultivar o espírito crítico para, por exemplo, conseguir discernir se um método de Yoga é adequado para a pessoa, ou se um professor é honesto e competente, são atitudes saudáveis, mas que somente acontecem quando a pessoa teve o privilégio de uma boa educação. Essas qualidades, por outra parte, mostram a maturidade das pessoas que buscam o Yoga, pelo motivo que for.

O obscurantismo, o fundamentalismo, a crendice e a manipulação têm lugar quando a pessoa não teve essa oportunidade. Enquanto isso continuar acontecendo, os professores de Yoga teremos, além das nossas responsabilidades habituais de ensinar e transmitir o Yoga de maneira fidedigna, a responsabilidade extra de colaborar em tudo o que estiver ao nosso alcance para mudar esta situação.

Como dizia o filósofo romano Epícteto, que nasceu escravo e morreu educador, "somente os educados são livres". Nós acreditamos que ele tinha razão. E continua tendo, no Brasil atual. Tire suas próprias conclusões lendo isto:

1. Quando prendo a respiração, o que causa no estômago?
2. Yoga lavagem cerebral
3. Indianos intestino para fora Yoga
4. Exercício de Yoga para a vulva
5. Seita Yoga código
6. Mulher corrompida Bhagavad Gita
7. Muco na coluna
8. O útero retrai assim que algo penetra a vagina?
9. Tatuagens de yogi
10. Em sânscrito a palavra abdômen
11. Falsa doutrina, a Yoga
12. Quais são as metáforas dos poemas de Mario Quintana?
13. Despertar da kundalini através da retenção do sêmen
14. Aula online grátis de Ashtanga Yoga Brasileiro
15. Tipos de golpes e movimentos na Yoga
16. Tantra vibrações que se conectam
17. Vórtex de lixo
18. Mantras que trazem amor e felicidade
19. Qual é a diferença entre carma causal e carma constituído?
20. Ushtrásana sexo
21. Serie do sol da ioga
22. Farsa Yoga
23. Quero comprar livros de Yoga de yogi contemporâneo contendo as técnicas da ciência da sublimação da energia sexual
24. Comprar curso de Yoga à distância com certificado
25. Cobra píton regulada
26. Yoga da Índia que interage com o sexo
27. Como é a relação sexual dos admiradores do deus Shiva?
28. Dormir em cama inclinada
29. Mancha de plástico no oceano
30. Asana do elefante
31. Mantra da novela
32. O que os sons naturais e humanizados trazem no nosso dia-a-dia?
33. Aulas de sexo tantra rio de janeiro individual
34. Sexo indiano
35. Porque a liberdade não nos trouxe felicidade?
36. Magia sexual e mão direita
37. Porque voltam os sofrimentos do passado?
38. Como encher completamente um estomago
39. Técnica de Yoga para sair do corpo físico acordado
40. Tantrismo para casais
41. Yoga contra o desespero
42. Produto que fortalece e faz a raiz da sobrancelha se regenerar
43. O Yoga e a ejaculação
44. Fonte de energia da coluna cervical
45. Mosca corante bolacha morango
46. Aprender arco e flecha em Fortaleza
47. Tratamento para afônicos
48. Qual é a narina de polaridade negativa?
49. Se uma pessoa ficar muito concentrada, consegue levitar alguma coisa com a mente?
50. Terra água fogo ar vazio sexo desequilíbrio
51. Com que freqüência se deve fazer lavagem intestinal?
52. Como enxergar com os olhos fechados?
53. A panturrilha do meu braço esta pulsando forte
54. Preferências bibliográficas
55. Como lhe dar com medo e sentimentos de incapacidade energia cósmica de deus
56. Onde fica a têmpora direita da cabeça?
57. Bicho de comer linguiça crua
58. Yoga para abdômen
59. Asana invertido não tomar banho?
60. Lavagem cerebral Yoga
61. Como lidar com companheiro estressado?
62. Asanas para epiléticos
63. As aulas de Yoga pode ajudar na definição do abdômen?
64. Chakras sensação lado direito das costas
65. A Yoga dá preparo físico?
66. Significado da palavra oportunidade em africano
67. Massagem nas narinas contra sinusite
68. Tantra sem sexo dakshinachara
69. O que significa na Sahaja Yoga dor no pescoço?
70. Yoga para perder peso ler online

    COMENTÁRIOS

    Comentar artigo

  1. Paula

    Não encontrei o que significa vortex... Sério! Quero saber. (risos) É... Tem certas coisas que recebemos para então aprender alguma coisa. Mas tem outras coisas recebemos somente depois de aprender ... Yoga é assim. Depois de ler este artigo, dá vontade de fazer ainda melhor. Amo a prática de Yoga.
    Responder


  2. LUCY ANA DI PRIOLO

    Caro Pedro!

    Você tocou em pontos fundamentais nesse texto! Primeiro o que se procura na internet, que tipo de conhecimento o indivíduo quer ter, que solução ele quer chegar sem o menor esforço, sem a conquista, quer a resposta aí, o milagre aí, na ponta dos dedos e outro mais sério aindo e quem antes, a falta de educação básica, de saber escrever e pior sequer saber o significado das palavras, e hoje, percebo que isso independe de nível social!

    Jovens, pobres ou ricos não sabem escrever e tampouco ler, e fácil notar quando se recebe um e-mail, uma conversa pelo MSN! É assustador porque já conheci adolescente que sequer sabe escrever o próprio nome corretamente!

    Eu acho que nós como cidadãos e como professores temos a missão de instruir, fazendo esse trabalho que você já faz de forma tão bela, não apenas ensinar o Yoga mas educar, não apenas instruindo sobre posturas ou pranayamas, mas trazer o Yoga pra vida cotidiana, eu particularmente sou fão do seu trabalho e uma das coisas que realmente mais admiro é isso, quando você tira o Yoga de um pedestal e o traz pra vida cotidiana e traz textos como esse, para que possamos abrir a mente e perceber que nosso trabalho, nossa missão não se resume a sala de aula, mas na vida cotidiana!

    Obrigada sempre por nos trazer mais luz e informação!!


    Responder


  3. Aluisio

    Seria cômico se não fosse trágico! (apesar de ser um e outro). Enfim, cabe aos educadores nas suas mais variadas formas insistirmos em fazer o que esse site com muita competência faz: educar, no sentido mais profundo e amplo que a palavra encerrar, tendo sempre o rumo da liberdade em mente, como sabiamente o(s) filósofo(s) acima espress(ou/aram).

    Hari Om!


    Responder


  4. Marcos

    Pois venho por meio desse post agradecer a existência deste site: o encontrei através do Google, e posso garantir que se houvesse uma estatística com relação à busca interna do site o resultado seria muito melhor. Tenha a certeza do quão importantes são esses artigos pra quem busca sinceramente se aprofundar na teoria e na prática, e que continuem com o maravilhoso trabalho que inspira a reflexão e nos instiga a buscar cada vez mais, a olhar cada vez mais para dentro.

    Hari Om Tat Sat.

    Namastê!


    Responder


  5. Juliana Elise de Oliveira

    O que é a mulher corrompida da Bhagavadgita?

    ============

    Fica difícil saber o que a pessoa quis dizer, Juliana.

    Namaste!


    Responder


  6. Marcilio Garfe

    Oi Pedro,

    Gostei muito dessa sua nova maneira de colocar o yoga. Eu particularmente, estou em fase de captura de informações para iniciar a qualquer momento essa pratica que acredito ser pra minha pessoa uma forma de melhora em todos os aspectos a minha vida. e quero agradecer a oportunidade de mais uma vez poder contar com o yoga.pro que vem me ajudando muito lentamente mas está fazendo mudanças em minha vida. obrigado também pela as dicas de procuras.

    Namastê.


    Responder


  7. Ana

    Diria tudo o q a nossa colega Fatima disse, novamente. Apenas acrescento q entendo q cada um tem o seu momento e vale a pena respeitar e estar disponível para q na hora q sejamos procurados para ajudar ou esclarecer estejamos dispostos e felizes a espera destes q ainda não descobriram as maravilhas desta vida. Abraços a todos e um super especial a pessoas como vc Pedro q realmente fazem a diferença na vida de outros.


    Responder


  8. Danielle Gerber

    Bom senhor Kupfer, o que vc espera de Kali-yuga? mas tenho certeza que Deus num dá ponto sem nó. Apesar das pessoas procurarem o yoga por questões carnais, uma hora elas vão entender que yoga num tem nada a ver com coisas materiais, e sim com algo muito mais sutil, moksha, samadhi, enfim. Essas qustões carnais é o chamaris!! Conheço um pessoal que faz um trabalho lindo de entrega de enxoval de bebe para meninas carentes que são mãe precocimente, porém, para receber -lo, elas devem assistir a uma palestra falando sobre espiritualidade e tals.Vce acha que elas vão lá por causa da palestra? claro que não, vão por cuasa do enxoval! O mais surpeendente é que algumas delas acabaram por gostar da religião e fazem parte dos trabalhos da instituição! olha que lindo! eu disse tudo isso , pq eu fui atras do yoga por motivos futeis, e hj vivo o yoga o máximo que eu posso compreender, e houveram mudanças maravilhosas, aki dentro de mim, compreendo muito mais coisas do que antes do yoga... esse dias ouvi um a frase assim: " akele homem que matou, estuprou e tudo mais, um dia vai se tornar Arcanjo!" Graças ao nosso Pai Grandioso, Bondoso não estaremos condenados para o resto da eternidade na ignorancia ou no inferno, mas Ele nos dá a chance de experimentarmos, cairmos, de levantarmos, de evoluirmos... Acho tudo isso muito lindo!! Om Shanti a vc!


    Responder


  9. Sergio

    Boa tarde , eu tive a felicidade de praticar por duas aulas Yoga, agora quanto as pessoas falarem mal da pratica do Yoga a resposta é clara eles não conhecem, são ignorantes ou até mesmo, querem fazer com que as pessoas não tenham um auto domínio, pois isso prejudicaria certas religiões, perdendo adeptos, mas sabe que eu realmente acho, perda de tempo dar ouvidos as pessoas que fazem criticas sem nem ao menos conhecerem o YOGA. Parabéns prof. Pedro Kupfer , eu no seu lugar não perderia tempo com pessoas criticas, onde nem ao menos sabem o que estão falando. Abraço, Sérgio
    Responder


  10. Felipe Brasil

    Queridos,

    Não penso que isso seja uma coisa má. Pesquisas esdrúxulas no google que levam o internauta ao yoga.pro não significam necessariamente que essas pessoas não saibam o que é yoga. Sequer significa que elas estivessem procurando por yoga.

    Significa apenas que esta pessoa estava procurando sobre algum assunto, e o google indicou para este site. Ou seja, pelo que entendi, a pessoa não estava procurando informação sobre yoga, mas por sorte (ou azar), caiu em um site com informações, digamos, um pouco diferentes.

    O que acontece é, se a pessoa procura "muco na coluna", o Google primeiramente tenta achar a frase inteira, depois procura um site relevante (como é o caso do yoga.pro, um site que tem muitos acessos), e te indica.

    Com certeza o site tem artigos com a palavra "muco" e "coluna" isoladamente, e é isso que a maquina sem inteligência do google acha. Outra coisa que pode ocorrer, é a pessoa já ter acessado o yoga.pro, e esse histórico fica gravado no computador.

    Esse histórico pode ser acessado pelo site de busca, então ocorre como se o computador pensasse: o fulano já acessou o site yoga.pro no passado. O site yoga.pro contém as palavras "muco" e "coluna" em seu conteúdo.

    Logo o site é importante para o fulano, e será indicado na sua busca. Não fiquemos tristes com isso. Muito pelo contrário, é motivo para muita alegria.

    Imaginem alguém procurando por "massagem nas narinas contra sinusite" e ser conduzido acidentalmente a este site com tanto conteúdo e tanta informação boa. Isso não é ótimo? Alegrai-vos irmãos!

    Abraços a todos!



    Marcelo

    Felipe, voce escreveu o que eu estava pensando ao ler o texto. Pedro, penso que quem saiba o que é moksa, nadis, mantras etc... vá procurar o site diretamente sem necessitar do google, nas estatísticas de acesso o número de acesso direto nao é superior ao de ferramentas de busca.shanti joe

    Felipe,

    Depois de lidos todos os comentários, e claro, sem aprofundar demasiado na questão, acho que o seu foi o único comentário com algum sentido lógico. Você foi o único que, de alguma forma, conseguiu explicar como o Google define suas pesquisas sem deixar se impressionar pelo resultado final com relação a ela. Quase todos os demais ficaram longe de lograr sua compreensão.

    Estou totalmente de acordo com você. O que me parece curioso é que algumas pessoas em seu desejo de demonstrar que não fazem parte deste grupo sem instrução, ao que se supõe, pertencem aqueles que falam a língua portuguesa, imediatamente se puseram de acordo sem nem sequer preocupar-se em saber como funciona exatamente esta ferramenta de busca tão utilizada em todo o mundo, chamada Google.

    Acho que se algo é merecedor de pena e atenção, depois de tudo, não é que existam grupos deseducados e sem instrução no mundo que utilizam não somente o idioma português, mas sim (e também) distintos e diversos idiomas (a prova disso é o mundo como está).

    A pena e a atenção, em minha opinião, merecem algumas pessoas que em seu afã de provar-se a si mesmas não pertencer a este "infeliz" grupo de desinformados e deseducados postam qualquer coisa em lugar de procurar saber antes como realmente funciona esta ferramenta, para que no final dirija sua pesquisa ao site citado.

    Algo tão simples de entender, porém que estas complicadas mentes não conseguem. Quiçá porque não tenham ainda alcançado a iluminação tão sonhada, ou porque sentem o estranho prazer que sentem alguns em complicar. Quão bela soa às vezes a humildade, e quão dura e difícil é, às vezes, sua compreensão.

    O difícil não é o conhecimento da gramática e a aplicação dos verbos. O difícil é fazer-se entender e alcançar o verdadeiro conhecimento. E mais difícil ainda, viver, e deixar viver. Agradeço ao editor a amabilidade em publicar o comentário desejando-lhe toda a felicidade conquistada.

    Om Shanti, Shanti, Shanti.



    Responder


  11. Marie

    Quem sabe muitas das pessoas que procuram o site para obterem informações sobre se o yoga queima calorias, lendo aquilo que não estavam à espera, acabem por ver que afinal também há emoções para serem metabolizadas, que os pensamentos podem pesar muito na balança e que não há leveza como a do Ser que vive no Presente. Se forem as calorias que as levarão ao auto-conhecimento, que assim seja...! Independemente das razões que levam as pessoas a este site, talvez ao se depararem com o conteúdo de qualidade, ficarão também elas tão perplexas, quanto muitos de nós ficaram ao ler certos pontos desta lista... e quem sabe não é precisamente deste encontro cheio de perplexidade que se abre uma porta para um novo esclarecimento? Da minha parte, agradeço todos os excelentes textos aqui publicados e a dedicação de manterem o site sempre actualizado. Grata. Namasté, Marie
    Responder


  12. maria luisa

    Pedro, ainda nao tive o prazer de o conhecer, mas todos os dias visito o s/site e acho maravilhoso tudo os ensinamentos que possui são autenticas pedras preciosas, eles tem sido uma referencia para mim, uma vez que decidi trilhar os caminhos do yoga, por isso não desista... UM BEM HAJA Namaste Luisa
    Responder


  13. Angela

    Sempre teremos alunos-praticantes que querem "receita de bolo", uma mágica postura ou palavras que curem sua ignorância e preguiça de ler. Mas com muita paciência e dedicação, tenho certeza que "salvamos" algumas "almas". Obrigada por este site, fonte de trabalho, tão instrutivo. Abraços.
    Responder


  14. Rafaela

    Se serve de alegria gostaria de dizer para você professor Pedro que este site iluminou minha vida, não tive a oportunidade ainda de entrar em uma escola para aprender sobre essa filosofia linda que mudou minha vida.

    Entristece-me muito saber que hoje ainda as pessoas buscam o yoga só para perder peso ou só para procurar a mulher corrompida Bhagavad Gita, ou coisas do gênero. Mas agradeço que existam pessoas como você que dedicam o seu tempo livre e doam um pouco do seu conhecimento para ajudar pessoas que como eu a internet é o único meio de aprender!

    Sou muito grata!


    Responder


  15. Ruy de Oliveira

    Acho que foi muito bom e frustante ao mesmo tempo ver tanta realidade! Sem comentários a parte.
    Responder


  16. cintia lagrotta

    Penso que as pessoas buscam respostas rápidas para um mundo cada vez mais caótico dentro e fora de si mesmas yoga não pode dar essa resposta imediata para tais questionamentos mas é um caminho a ser trilhado dia a dia, com o suor do autoconhecimento não posso julgar o certo e o errado nos outros a não ser minhas atitudes, pensamentos e palavras que vou construindo aos poucos por meio da auto observação quem sou eu? qual o meu papel nesse mundo? como ser e estar aqui e agora plena? eis as questões que me envolvem na prática do dia a dia namastê
    Responder


  17. Adriane Kassis

    Amigo, bordão básico : "feliz da marolinha que se toca que é o oceano". Força e não desista desta imensa trupe que procura, de fato, Moksha e tem a felicidade de chegar no yoga pró por meios mais yoguicos, rs.... (virando tudo por aqui para em setembro estar por ai) Adriane
    Responder


  18. Filipa Ribeiro

    Percebo que para um professor como o Pedro, essa análise que fez pode ser desmotivante, já que tem pugnado tanto pelo esclarecimento sobre o que é o Yoga. E fá-lo muito bem, como excelente comunicador que é. Talvez essa análise comprove aquilo que o vedanta mostra quando diz que só se pode ensinar a quem quer aprender. E, em raras ocasiões da História, foram as maiorias que originaram alguma mudança realmente relevante. Além disso, todo o conhecimento tem o seu tempo para acontecer; o importante, como diz o poeta, é caminhar, porque só assim se faz o caminho. Pela minha parte, agradeço ter os seus textos e algumas formações no meu caminho nesta busca tão pessoal que é o Yoga. Muito obrigada.
    Responder


  19. Fátima Amaral

    Ah,desanima não, hein!! Tenho certeza que isso só acontece porque muitas pessoas que se interessam pelos assuntos mais elevados do yoga já tem o seu site nos "favoritos" e entram todos os dias pra conferir os artigos, as escrituras e todo o maravilhoso material que tanto auxilia na jornada rumo ao auto-conhecimento e à auto-realização. E vamos torcer para que algumas dessas pessoas que acessam o google para saber, por exemplo, se yoga queima calorias, ao se verem diante de tanto conteúdo sério e de qualidade, venham para o "lado bom da força". Muito obrigada por manter o site, tem sido uma fonte incrível de informação e estudo. Namastê _/\_
    Responder


  20. Carolina

    Lastimável.
    Responder


  21. ze

    ola caro pedro.

    a instruçao é para quem precisa dela,nao para quem ja a tem. é extremamente gratificante termos a tarefa e a responsabilidade de podermos ajudar nossos irmaos que precisam de qualquer tipo de educaçao,yoguica ou seja la qual for,é isso que faz com que o trabalho seja necessario, nao tem logica ir ensinar yoga ao swami sivananda por exemplo.

    acredito que se sinta "abençoado" com a responsabilidade que tem,e com os diversos pedidos de ajuda,que realmente tomam formas bastante curiosas e engraçadas; "tipos de golpes e movimentos na yoga" é uma perola. gratificante, é tambem saber que existe sempre algo ou alguem que,até ao fim dos tempos,se encarregará de, independentemente do estado educacional em que me encontro,me levar ao proximo degrau da escada.no fim do texto quando diz:" o obscurantismo.......

    Enquanto isso continuar acontecendo,os professores de yoga teremos, alem das nossas responsabilidades....." nao esta com uma boa construçao frasica pedro. nao tem forma de parcer humilde a dizer isto, mas,é dito com humildade e respeito pelo seu trabalho.

    ze.

    hari om.


    Responder