Esta viagem foge ao propósito da maioria das que se fazem à Índia, terra do Yoga. Não está centrada em visitar lugares históricos ou turísticos, nem em fazer compras, mas no próprio processo de crescimento pessoal do viajante. O foco está no Yoga e na descoberta de si mesmo. Essa é a razão pela qual temos como destino apenas duas cidades sagradas: Pushkar e Rishikesh. Ambos são muito importantes na espiritualidade e na cultura da Índia: o primeiro, no deserto de Thar, é o único templo da Índia dedicado ao deus criador, Brahmā. O segundo fica no sopé dos Himalaias, ao norte.  Rishikesh é uma linda vila à beira do rio Ganges, onde milenarmente os yogis têm se recolhido para meditar e transmitir seus conhecimentos. Nela viveram e vivem grandes mestres como Swāmi Śivānanda e Swāmi Dayānanda, cujos Āśrams permanecem abertos aos adeptos do Yoga do mundo inteiro.  Pede-se genuíno entusiasmo e vontade de mergulhar no autoconhecimento e espírito de aventura, bem como curiosidade e mente aberta para conhecer e conviver com a incrível cultura hindu.  O ritmo da viagem é muito mais suave que outras que fizemos anteriormente, pelo que por um lado não faremos aquelas longas viagens terrestres de cidade para cidade, e por outro, teremos a chance de desfrutar de cada lugar com calma, entrando de fato no ritmo de vida local para poder assimilar o ensinamento e fruir adequadamente a cultura e o modo de vida dos yogins.

||  ||

 

Roteiro Previsto

27/02 -- Voo São Paulo - Dubai

28/02 -- Voos Dubai - Delhi + Delhi - Jaipur + estrada Jaipur - Pushkar

01/03 -- Pushkar -- pūjā na beira do lago sagrado 

02/03 -- Pushkar --  recital de música  do deserto no templo de Kṛṣṇa

03/03 -- Pushkar -- aula de tambores com Nathulal Solanki

04/03 -- Pushkar -- meditação no templo Sikh

05/03 -- Pushkar -- visita ao templo de Brahmā

06/03 -- Estrada Pushkar - Jaipur + voo Jaipur - Dehradun

07/03 -- Rishikesh -- Vedānta Camp com Swāmi Paramārthānanda

08/03 -- Rishikesh -- Vedānta Camp com Swāmi Paramārthānanda

09/03 -- Rishikesh -- Vedānta Camp com Swāmi Paramārthānanda

10/03 -- Rishikesh -- Vedānta Camp com Swāmi Paramārthānanda

11/03 -- Rishikesh -- Vedānta Camp com Swāmi Paramārthānanda

12/03 -- Rishikesh -- Vedānta Camp com Swāmi Paramārthānanda

13/03 -- Rishikesh -- Vedānta Camp com Swāmi Paramārthānanda

14/03 -- Rishikesh -- Vedānta Camp com Swāmi Paramārthānanda

15/03 -- Rishikesh -- Vedānta Camp com Swāmi Paramārthānanda

16/03 -- Voo Dehradun - Delhi

17/03 -- Voo Delhi - Dubai + Dubai - São Paulo 

 

Extensão Opcional: Rafting de Devaprayag a Rishikesh

16/03 -- Estrada para Devaprayag e início da descida. Pernoite acampando.

17/03 -- Descida do rio Ganges. Pernoite acampando numa praia do rio.

18/03 -- Fim da descida e chegada em Rishikesh.



||  ||

 

Destaques da Viagem

  • Pūjā na beira do lago sagrado de Pushkar.
  • Recital de música  do deserto no templo de Kṛṣṇa.
  • Aula de tambores com o famoso percussionista Nathulal Solanki. 
  • Estudo da Rāmagītā com o incrível professor Swāmi Paramārthānanda.
  • Práticas de Yoga, mantras, sânscrito e pūjās no Dayānanda Āśram.

||  ||


Quem acompanha o grupo?

Ângela Sundarī é yoginī por nascimento e vocação. Pratica Yoga e estuda Vedānta há mais de 20 anos. Ela e Pedro viajam juntos pela Índia e o Oriente, onde o casal estuda, pratica, pesquisa, surfa e aperfeiçoa seus conhecimentos. Ângela compartilha com os grupos os segredos que aprendeu na estrada e coordena as atividades de Yoga de nossas viagens.

Pedro Kupfer nasceu no Uruguai em 1966. Descobriu o Yoga aos 16 anos de idade e pratica desde então. Escreveu e traduziu vários livros sobre Yoga, além de ser editor das revistas Yoga Journal, Cadernos de Yoga e do site www.yoga.pro.br. Desde a década de 1980 viaja regularmente pela Índia e outros países do Oriente. Atualmente mora em Portugal. 

Paramārthānandajī, Ângela e Pedro.JPG

Swāmi Paramārthānanda, que irá ministrar o Vedānta Camp em Rishikesh, é um dos mais brilhantes professores vivos da linhagem de Ādi Śakarācārya. Esta é uma oportunidade muito rara de aprender com ele, pois raramente sai do seu recolhimento em Chennai. Swāmijī escolheu para o Camp de 2019 uma linda obra chamada Ramagītā, "A Canção de Rāma", um belíssimo texto das Purāas. Durante o Camp, Pedro irá traduzir e ministrar aulas suplementares para esclarecer os pontos que Swāmijī irá expondo, e tirar dúvidas que possam surgir ao longo do caminho. Os participantes da viagem irão receber uma apostila em PDF com mais de 100 páginas, contendo a Ramagītā completa, traduzida para o português e comentada por Swāmi Dayānanda Saraswati, para acompanhar os seus estudos.

Rāma é um avatāra, a sétima das dez encarnações do deus Viṣṇu, que se manifesta na terra quando o dharma, a Lei Universal, está em perigo. O propósito das manifestações desse deus é educar a Humanidade e lembrar daquilo que foi esquecido para restaurar a harmonia e a justiça, na sociedade e no mundo. O texto é um diálogo entre Rāma e seu irmão Lakmaa, que aparece no quinto capítulo do Uttarakhanda, que é parte integrante do Adhyātma Rāmāyāque, por sua vez compõe a Brahmāṇḍa Purāa. Essa conversação entre os dois irmãos é narrada pelo deus Śiva para sua esposa Pārvatī, que manifestara o desejo de conhecer a glória de Rāma.

Lakmaa, irmão mais novo e fiel companheiro de Rāma, pergunta a ele como atravessar o oceano da ignorância e deixar o sofrimento para trás. A instrução de Rāma ao seu jovem irmão é estaRāmagītā. O texto diz, no śloka 49: “Śrī Rāma, dinamizando o oceano das Upaniads, extraiu este conhecimento e o condensou na Rāmagītā. Ele deu este conhecimento com muita satisfação para Lakmaajī. [Através dela], podemos assimilar esse conhecimento, e aprender a nos conhecer como o Ilimitado”.

||  ||

Hospedagem 

Pushkar: Inn 
Seventh Heaven **** (Standard Room)

RishikeshSwāmi Dayānanda Āśram, Purāi Jhadi Road. O Āśram não é um hotel mas um mosteiro onde se cultiva a vida simples, focada no autoconhecimento, no estudo do Vedānta e nas práticas de Yoga. Teremos quartos duplos, simples e austeros, que predispõem à vida contemplativa. Não há nenhum luxo no Āśram além do conforto básico. Porém, todos os quartos dispõem de água quente, luz elétrica, ventiladores e armários. Para se ter uma ideia bem cabal de como é ficar no Āśram, recomendamos a leitura deste artigo de um amigo nosso que já ficou lá. 

||  ||

Valores por Pessoa (em dólares estadunidenses)

Grupo de 10 ou mais Pessoas

Valor Total da Parte Terrestre: USD 1990 

Pagamento para a Latitudes no Brasil (por pessoa em apartamento duplo): USD 1160

Parcelamento: entrada de USD 440 + 5 pagamentos de USD 160

Total a prazo: USD 1240

Parcelamento em cheques pré-datados ou em cartão de crédito

Pagamento para Ângela e Pedro na Índia: USD 830

A pedido de Ângela e Pedro, buscamos diferentes formas de a viagem ter um custo mais acessível aos participantes. O valor de USD 830 destina-se a pagamentos que serão feitos diretamente na Índia, evitando a cobrança de taxas e impostos que aumentariam os custos de todos.

Apartamentos Individuais no hotel de Pushkar estão sujeitos a disponibilidade. Consulte-nos a respeito.

Prazo de Inscrição: 15 de Outubro de 2018.

  • Sinal USD 500 por pessoa
  • Documentos necessários: ficha cadastral e cópia do passaporte

 ||  ||

O Valor Inclui

Acompanhamento durante toda a viagem por Pedro Kupfer e Ângela Sundarī, que ministrarão diariamente aulas de Hahayoga, palestras sobre a cultura local e sessões de estudo e autoconhecimento (com exceção do primeiro dia e o dia em que voaremos de Jaipur para Dehradun). Eles não acompanham o grupo nos voos internacionais mas estarão na extensão opcional na qual desceremos o Rio Ganges desde o seu início, na vila de Devaprayag.

Programas culturais em Pushkar: pūjā no lago sagrado, recital de música clássica hindu e aula de percussão no deserto.

Doação no Swāmi Dayānanda Āśram, o que inclui a hospedagem durante o tempo que passaremos em Rishikesh, em quartos duplos. No Āśram teremos aulas de Vedanta com os Swāmis residentes, práticas de Hahayoga e pūjās e mantras no templo de Gagādhareśvara. As refeições estão igualmente incluídas no valor da doação, porém deve ser levado em consideração que a alimentação do Āśram tem temperos muito fortes que nem sempre são bem digeridos pelos visitantes, pelo que opcionalmente faremos algumas das refeições fora dele.

Hospedagem no hotel e no Āśram acima mencionados.

Traslados privativos mencionados no roteiro.

Passagens aéreas em classe econômica nos trechos Delhi/Jaipur, Jaipur/Delhi/Dehradun e Dehradun/Delhi emitidas e entregues pelo operador local. Importante: caso mude a data desse último voo, dia 17/03, de Dehradun a Delhi, poderá ocorrer suplemento adicional.

O valor não Inclui
Vistos.
Voos internacionais ou domésticos no Brasil ou em Portugal.
Upgrade de Hotel e/ou apartamentos.
Visitas não citadas acima.
Refeições não citadas como inclusas.
Bebidas nas refeições.
Gorjetas aos carregadores de malas, motoristas e garçons.
Despesas pessoais como lavanderia, telefonemas, internet e refeições, dentre outros.
Qualquer item não especificado acima.

Entre em contato com a Ângela Sundarī para saber mais sobre a nossa viagem: angelasundari@gmail.com.

Documentos necessários para a Viagem

Vistos: é necessário obter o visto de entrada para a Índia. 

Vacinas: é necessário o Comprovante Internacional de Vacinação de Febre Amarela (cartão na cor amarela) válido por 10 anos, para quem iniciar a viagem desde o Brasil. Saindo desde Portugal não há tal exigência.

Passaporte: com validade mínima de 6 meses contados a partir da data final da viagem.

||  ||