Conheça, Śāstras

100 anos: um conto védico sobre prática e estudo

Havia uma vez um rishi, um sábio, que praticou exercícios de austeridade (tapas) durante toda sua vida. Quando estava por morrer, revela-se frente a ele Brahma, o Criador, e disse: "já que você fez tanto esforço, vou lhe conceder um pedido. Diga-me o que quer".

Escrito por Pedro Kupfer · 1 mins de leitura >
Narada

100 anos para que?

Um sábio praticou exercícios de austeridade (tapas) durante toda a vida. Quando estava por morrer, revela-se frente a ele Brahmā, o Criador, e disse: “já que você fez tanto esforço, vou lhe conceder um pedido. Diga-me o que quer.”

O ṛṣi responde: “me dê por favor mais 100 anos de vida.”

“Mais cem anos? Mas para que?”

“Necessito estudar os Vedas.”

Brahmā concede o pedido. Transcorrido esse tempo, o sábio e o deus se encontram novamente. Brahmā diz: “agora chegou a tua hora. O prazo acabou.”

100

Mas o ṛṣi implora: “me dê outros cem anos, preciso mais tempo para entender os Vedas.” Brahmā outorga o pedido. Passado aquele século, eles se reencontram.

O deus quer levar o sábio desta vida, mas ele não desiste e pede: “me dê por favor mais cem anos, há coisas que ainda não consigo entender.”

Brahmā concorda e assim passam mil anos mais: o ṛṣi pedindo mais e mais tempo para estudar, e o deus aquiescendo com paciência infinita.

No final, vendo que não conseguia acabar de entender as escrituras, o ṛṣi, desalentado, pergunta ao deus: “porque nunca termino?”

Ele responde: “porque você não está fazendo Yoga. Porque não serve para nada estudar os Vedas se você não os coloca em prática, e a prática do conhecimento vêdico é o Yoga”.

Isto é para que você não esqueça que o estudo sem a prática não produz nenhum resultado.

॥ हरिः ॐ ॥

Mais histórias do hinduísmo aqui. Compreenda o simbolismo védico com esta clara aula do Patrick van Lammeren.

3 respostas para “100 anos: um conto védico sobre prática e estudo”

  1. Com certeza temos que práticar para vivenciar.
    Muito legal está história
    Namastê

  2. Gratidão! Mais um reforço encantado pra reforçar esse princípio desafiante! Harih om!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *