Pedro Kupfer

1005 artigos por Pedro Kupfer

O Ramayana numa casca de noz

O Ramayana é um dos grandes épicos da literatura asiática. Indianos, indonésios, tailandeses e vietnamitas se emocionam e inspiram desde sempre com as aventuras narradas nos mais de 24.000 versos dos sete livros deste belo texto, que conta a história de Rama. Rama é uma encarnação do deus da preservação, Vishnu, que desce periodicamente à terra para salvaguardar o dharma.

18/05/2010 · 8 mins de leitura >

Shiva Nilakantha bebe o Veneno do Mundo

Os mitos de Shiva expressam de maneira poética e alegórica a percepção que o povo hindu teve e tem das verdades universais, bem como da reconciliação entre a poesia e a religião por um lado, e a ciência, pelo outro

31/08/2006 · 4 mins de leitura >

Dois contos do rei Janaka

Janaka, rei de Videha, é conhecido não apenas como um rei próspero e justo, senão também como um sábio realizado, que exerce sua prática de conhecimento sem renunciar a seus deveres dhármicos. A Brihadaranyaka Upanishad, a mais antiga das Upanishads, é um diálogo filosófico ente ele e o rishi Yajñavalkya. Janaka foi o pai de Sita, a heroína do grande épico Ramayana. Narramos aqui duas histórias edificantes que o tem como protagonista.

17/05/2004 · 1 mins de leitura >

100 anos: um conto vêdico sobre a prática e o estudo

Havia uma vez um rishi, um sábio, que praticou exercícios de austeridade (tapas) durante toda sua vida. Quando estava por morrer, revela-se frente a ele Brahma, o Criador, e disse: "já que você fez tanto esforço, vou lhe conceder um pedido. Diga-me o que quer".

30/07/2001 · 55 segundos de leitura >

O yogi e o escorpião

Um dia, um yogi estava tomando banho num rio. Seu discípulo sentou na beira, junto às roupas e o japamálá do mestre. O yogi viu um escorpião que lutava contra a corrente. Movido pela piedade, pegou o escorpião na mão e começou a voltar para a beira. Assim que o animal se recuperou, picou o yogi na palma. O yogi sentiu uma dor insuportável subindo pelo braço, mas não soltou o escorpião.

05/07/2001 · 1 mins de leitura >

As dez encarnações de Vishnu

Vishnu, o todo penetrante, é, na mitologia purânica, o deus conservador e sustentador da criação. É um deus basicamente benigno, embora não lhe faltem os aspectos terríveis. Ostenta quatro atributos: o disco de arremessar (chakra), arma de guerra e símbolo de poder, a flor de lótus (padma), a trompa de concha (shankha) e o bordão (gada).

24/07/2000 · 2 mins de leitura >

O ladrão e o rei

Uma vez, um ladrão quis aprender Yoga. Foi visitar um mestre e disse-lhe que queria praticar, mas que era ladrão, bêbado e mentiroso. O mestre falou dos yamas e niyamas, e disse que, para começar, deveria escolher um yama ou um niyama e ater-se a ele. O ladrão pensou: "minha profissão é roubar. É o que sustenta a minha família, portanto, fora de questão seguir asteya. A bebida é a minha única fonte de prazer, e tampouco vou largá-la. Ou seja, que nem shauchan nem tapas. Mas, deixar de mentir não vai me custar tanto. Vou seguir satya." E assim foi que ele decidiu falar somente a verdade.

24/07/2000 · 1 mins de leitura >