Conheça, Dharma Hindu

O Yogin e o Escorpião

Um dia, um yogi estava tomando banho num rio. Seu discípulo sentou na beira, junto às roupas e o japamálá do mestre. O yogi viu um escorpião que lutava contra a corrente. Movido pela piedade, pegou o escorpião na mão e começou a voltar para a beira. Assim que o animal se recuperou, picou o yogi na palma. O yogi sentiu uma dor insuportável subindo pelo braço, mas não soltou o escorpião.

Escrito por Pedro Kupfer · 1 mins de leitura >
escorpião

Um dia, um yogin estava tomando banho num rio. Seu discípulo sentou na beira, junto às roupas e o japamālā (terço de meditação) do mestre.

O yogin viu um escorpião que lutava contra a corrente. Movido pela piedade, pegou o animal na mão e começou a voltar para a beira.

Assim que o animal se recuperou, picou o yogin na palma. O yogin sentiu uma dor insuportável subindo pelo braço, mas não soltou o escorpião.

Seu discípulo assistiu da beira e ficou alarmado, mas não disse nada.

O yogin tinha dado mais alguns passos, quando o escorpião o picou novamente.

Uma dor mais intensa que a primeira subiu braço acima e pulsou na sua cabeça. O yogin cambaleou e quase afunda no rio. Desta vez, o discípulo gritou:

“Solte esse escorpião! Ele vai picar você novamente. Deixe-o ter seu destino. Sua generosidade não vale nada para essa criatura. Ele não aprenderá nada com isto!”

O yogin o ignorou e continuou caminhando. Tinha quase chegado à beira do rio, quando o escorpião o picou pela terceira vez.

A dor explodiu na sua cabeça, pulmões e coração. Porém, o discípulo viu um sorriso de felicidade aparecer na face do yogin antes dele desmoronar no rio.

O rapaz, desesperado, arrastou o yogin para a areia, que sorria, segurando ainda o animal na mão.

Assim que esteve em segurança, o escorpião caiu fora tão depressa quanto pôde.

A natureza do yogin, a natureza do escorpião

“Gurujī!” disse o discípulo depois que o yogin recuperou a consciência, “como você pode sorrir? Aquela criatura miserável quase matou você!”

“Você tem razão, meu filho”, disse o yogin. “Mas ele estava apenas seguindo seu dharma, a sua natureza.

“É o dharma de um escorpião picar, e é o dharma de um yogin salvar a sua vida.

“Ele está seguindo o dharma dele e eu estou seguindo o meu. Tudo está no seu exato lugar.

“Tudo está perfeitamente bem. Por isso estou tão contente.”

॥ हरिः ॐ ॥

+ Dharma aqui e aqui

॥ हरिः ॐ ॥

Pedro nasceu no Uruguai, 54 anos atrás. Conheceu o Yoga na adolescência e pratica desde então. Aprecia o o Yoga mais como uma visão do mundo que inclui um estilo de vida, do que uma simples prática. Escreveu e traduziu 10 livros sobre Yoga, além de editar as revistas Yoga Journal e Cadernos de Yoga e o website www.yoga.pro.br. Para continuar seu aprendizado, visita à Índia regularmente há mais de três décadas.

Escrito por Pedro Kupfer
Pedro nasceu no Uruguai, 54 anos atrás. Conheceu o Yoga na adolescência e pratica desde então. Aprecia o o Yoga mais como uma visão do mundo que inclui um estilo de vida, do que uma simples prática. Escreveu e traduziu 10 livros sobre Yoga, além de editar as revistas Yoga Journal e Cadernos de Yoga e o website www.yoga.pro.br. Para continuar seu aprendizado, visita à Índia regularmente há mais de três décadas. Perfil

Ego Iluminado?

Swami Dayananda Saraswati em Conheça, Vedānta
  ·   1 mins de leitura
hatha

O Haṭha e a Cultura Védica

Pedro Kupfer em Conheça, Yoga Clássico
  ·   8 mins de leitura

Uma resposta para “O Yogin e o Escorpião”

  1. Parabens, estou sempre passando por aqui, gosto muito dos textos sobre yoga, vc escreve de forma clara, objetiva e didatica. Muito bom!
    Pratico yoga há 4 anos e agora me tornei instrutora. Sou iniciante e como tal, tenho muito a aprender.
    Gostaria de levar aos alunos a filosofia do yoga por meio de historias, contos, mitos, etc
    Voce pode me indicar um livro ou me enviar algum material por email?
    Agradeço o apoio
    Om yoga
    Daniela

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *