Meditação, Pratique

Prática para manter externo o que é externo

Descarregue-se de pessoas que possam ter se esgueirado inadvertidamente para baixo da sua pele. Quando você dá às pessoas a liberdade para que elas sejam como são, você cresce. Você se torna magnánimo e fica em paz consigo próprio. Fica em paz.

Escrito por Swāmi Dayānanda Saraswatī · 2 mins de leitura >

Swāmijī nos deu esta linda meditação num dos retiros que fizemos com ele em abril de 2013.


Oṁ.
Śrīḥ Rāma jaya Rāma jaya jaya Rāma Oṁ.
Śrīḥ Rāma jaya Rāma jaya jaya Rāma Oṁ.
Śrīḥ Rāma jaya Rāma jaya jaya Rāma Oṁ.
Śrīḥ Rāma jaya Rāma jaya jaya Rāma Oṁ.
Oṁ.

Descarregue as pessoas e coisas da sua mente. Esse é um passo crucial para comandar o bem-estar interior sem o qual o crescimento espiritual não é possível. Sente, mantendo as costas eretas. Feche deliberadamente seus olhos. Abra-os. Traga as pálpebras superiores até as inferiores suavemente. Abra novamente os olhos. Feche-os bem devagar. [Pausa].

Visualize uma pradaria verde. Vacas pastando. Olhe para si mesmo. É importante que você reconheça quem você é em relação à pastagem. Visualize um céu azul. Límpido. Olhe para você mesmo em relação ao céu. Você não quer que a pradaria seja diferente, nem que o céu seja diferente. Visualize o pôr-do-sol. Você não quer que ele seja diferente. Quando o sol se poe você não chora por ele.

Esta é a pessoa básica, o ser consciente. Você pode querer que algo seja diferente do que é. É seu privilégio ter esse tipo de desejos. Pense na sua mãe. Você pode querer ou ter querido que ela seja ou fosse diferente do que é ou foi. Porém, é assim que ela é, é assim que ela foi, em sua percepção. Se você quer que ela mude, faça o que puder, e faça também uma prece por ela. [Pausa].

Pense agora no seu pai. Você pode querer ou ter querido que ele seja ou fosse diferente do que é ou foi. Porém, é assim que ele é, é assim que ele foi, em sua percepção. Se você quer que ele mude, faça o que puder, e faça também uma prece por ele. [Pausa].

Faça o mesmo com seus irmãos, todos e cada um deles, se os tiver. Dê a eles a liberdade para serem como são. Você pode estar correto em sua percepção das coisas, pode estar parcialmente correto, ou pode estar enganado.

Em todo caso, aceite todas as pessoas como elas são. Se alguém for uma fonte de frustração para você, visualize essa pessoa agora. Garanta a ela a liberdade para que ela seja como é, em sua percepção. Mantenha essa pessoa externa. Mantenha tudo o que for externo, externo. [Pausa].

Descarregue-se de pessoas que possam ter se esgueirado inadvertidamente para baixo da sua pele. Quando você dá às pessoas a liberdade para que elas sejam como são, você cresce. Você se torna magnánimo e fica em paz consigo próprio. Fica em paz. [Pausa]. Apenas fique em paz consigo mesmo. Ouvir acontece. Agora. Agora. [Pausa].

He Govinda He Govinda.
He Govinda He Govinda.
He Govinda He Govinda.
He Govinda He Govinda.

Ouvir acontece. [Pausa].

He Govinda He Govinda.
He Govinda He Govinda.
He Govinda He Govinda.
He Govinda He Govinda.

Se você está em paz consigo, essa paz não deriva, não vem de nenhum lugar. Ela é o que você é. Ela é você. Esta paz é você. [Pausa].

Oṃ pūrṇamadaḥ pūrṇamidam pūrṇāt pūrṇamudacyate |
pūrṇasya pūrṇamādāya pūrṇamevāvaśiṣyate ||

Oṁ śāntiḥ śāntiḥ śāntiḥ || Śrīḥ gurubhyo nāmaḥ || Hariḥ Oṁ ||


Traduzido e digitado por Pedro Kupfer.

Swāmi Dayānanda Saraswatī (1930-2015) ensinou a sabedoria tradicional do Vedanta por cinco décadas, na Índia e em todo o mundo. Seu sucesso como professor é evidente no sucesso dos seus alunos: mais de 100 deles são agora Swāmis, altamente respeitados como estudiosos e professores.

Dentro da comunidade hindu, ele trabalhou para criar harmonia, fundando o Hindu Dharma Acharya Sabha, onde chefes de diferentes seitas podem se reunir para aprender uns com os outros.

Na comunidade religiosa maior, ele também fez grandes progressos em direção à cooperação, convocando o primeiro Congresso Mundial para a Preservação da Diversidade Religiosa.

No entanto, o trabalho de Swāmi Dayānanda não se limitou à comunidade religiosa. Ele é o fundador e um membro executivo ativo do All India Movement (AIM) for Seva.

Desde 2000, a AIM vem trazendo assistência médica, educação, alimentação e infraestrutura para as pessoas que vivem nas áreas mais remotas da Índia.

Havendo crescido em uma pequena vila rural, ele próprio entendeu os desafios particulares de acessar a ajuda enfrentada por pessoas de fora das cidades. Hoje, o AIM for Seva estima ter ajudado mais de dois milhões de pessoas necessitadas em todo o território indiano.

Escrito por Swāmi Dayānanda Saraswatī
Swāmi Dayānanda Saraswatī (1930-2015) ensinou a sabedoria tradicional do Vedanta por cinco décadas, na Índia e em todo o mundo. Seu sucesso como professor é evidente no sucesso dos seus alunos: mais de 100 deles são agora Swāmis, altamente respeitados como estudiosos e professores.

Dentro da comunidade hindu, ele trabalhou para criar harmonia, fundando o Hindu Dharma Acharya Sabha, onde chefes de diferentes seitas podem se reunir para aprender uns com os outros.

Na comunidade religiosa maior, ele também fez grandes progressos em direção à cooperação, convocando o primeiro Congresso Mundial para a Preservação da Diversidade Religiosa.

No entanto, o trabalho de Swāmi Dayānanda não se limitou à comunidade religiosa. Ele é o fundador e um membro executivo ativo do All India Movement (AIM) for Seva.

Desde 2000, a AIM vem trazendo assistência médica, educação, alimentação e infraestrutura para as pessoas que vivem nas áreas mais remotas da Índia.

Havendo crescido em uma pequena vila rural, ele próprio entendeu os desafios particulares de acessar a ajuda enfrentada por pessoas de fora das cidades. Hoje, o AIM for Seva estima ter ajudado mais de dois milhões de pessoas necessitadas em todo o território indiano.
Perfil

7 respostas para “Prática para manter externo o que é externo”

  1. Ao ler esta meditação fiquei com uma dúvida: Como agir com as pessoas que nos decepcionaram ou nos fizeram algum mal? Como isso dever ser encarado dentro de nós mesmo? Namastê!

  2. Esta mensagem foi de grande valia para minha vida, era tudo que precisava neste momento. Por morar em cidade pequena, onde ainda não há cursos acessíveis, costumo recorrer à internet a procura de artigos e orientações sobre yoga e meditação. Muto obrigado!

  3. Namaste Pedro!
    Continuo praticando o Yoga e tenho sadhakas amorosos há 12 anos. Pedro, agora c/ 31, é secretário d meio-ambiente em Imbé, praia d litoral norte RS. Faz mto tempo q ñ vejo a Marta. Mas tenho notícias dela. Repasso os YSutras pq acredito q servem como um guia p/superar os desafios atuais. Indico o site d vcs pelos textos. Fabinho, mora atualmente na Itália. Fez formação ctigo em Floripa. Um abraço.
    Om Shanti!

  4. Linda meditação ! realmente de parabens! mais tenho uma duvida, minha cidade é muito pequena, e não tem onde eu ter um auxilio profissional na pratica do yoga, me viro pesquisando artigos, videos, aplicativos de celular, o que tiver de recurso para que eu possa praticar, não ter um auxilio profissional pode ser perigoso? ou posso continuar com minha pratica? se algem poder me dar um conselho ficarei muito agradecido. Namaste!
    ===========
    Caro José,
    Obrigado pela mensagem. Nós não recomendamos fazer a prática absolutamente sozinho. Há coisas pontuais que devem ser aprendidas em presença de um instrutor. Recomendamos que você faça, um dia que tiver tempo, alguma viagem para participar de um curso da sua escolha, com alguém que lhe seja recomendado por um amigo ou pelo seu próprio bom-senso. Depois, havendo compreendido o básico, poderá continuar em casa, fazendo periodicamente atualizações em viagens futuras quando for o caso.
    Namaste!
    Pedro Kupfer.

  5. obrigada por dividir com a gente esta meditação linda e verdadeira.

    namaste.

  6. Namaste, Professor!
    Obrigado pela partilha. Por vezes pensamos que estamos sozinhos qnd nos sentamos para meditar, mas quando observamos melhor nos damos conta da locomotiva de pessoas e situações que trazemos junto… He Govinda He Govinda.
    Um enorme abraço para vcs, espero encontrar-vos por cá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *