Pratique, Relaxamento

Yoganidra: mergulho no Eu

Muito mais que um relax ou uma tomada de consciência do próprio corpo, o yoganidra é um poderoso instrumento para mergulhar no próprio eu. Inclui os primeiros estágios do antar mouna.

Escrito por Pedro Kupfer · 6 mins de leitura >

Vamos relaxar corpo, mente, emoções e psique. Para iniciar, deite na posição mais confortável possível. Faça shavásana, de costas no solo. Mantenha as palmas das mãos voltadas para cima e as pontas dos pés para os lados. Relaxe a cabeça e o pescoço. Ombros, costas, braços e pernas soltos, e a respiração à vontade. Quando o relaxamento é muito profundo, é possível que você durma. Mas você quer ficar totalmente acordado. Totalmente desperto. Totalmente acordado e desperto. Repita mentalmente: ‘durante toda a prática estou totalmente acordado; totalmente atento. Totalmente acordado e atento.’

Páre de intelectualizar. Páre de racionalizar. Apenas acompanhe a minha voz. Se, em algum momento você não entender, não importa. Vamos trabalhar com símbolos muito poderosos, que falam para a mente subconsciente; não para o intelecto.

Consciência total no seu corpo físico. O corpo inteiro, da cabeça aos pés. O corpo inteiro, como uma unidade. Consciência intensa (1/2 minuto em silêncio). Consciência total no ritmo natural da sua respiração. Não controle a respiração. Não tente respirar fundo. Apenas observe o seu fluxo natural. Sem interferir. Consciência total no ritmo natural da respiração e na passagem da energia vital pela coluna vertebral.

Visualize uma energia dourada e vibrante, subindo e descendo pela espinha. Ao inspirar, visualize essa luz dourada subindo do umbigo até a garganta. Do manipura até o vishuddha chakra. Ao exalar, visualize essa luz dourada descendo, da garganta até o umbigo. Do vishuddha até o manipura. Ao inspirar, do umbigo à garganta. Ao expirar, da garganta ao umbigo. Ao inspirar, do umbigo à garganta. Ao expirar, da garganta ao umbigo. Consciência intensa do movimento da energia vital na coluna. Visualize claramente a vibração, a cor dourada, a presença da energia vital. Consciência intensa do ritmo natural da respiração, e do movimento do prána na sua coluna. Consciência contínua e intensa (1/2 minuto em silêncio).

Agora coloque a consciência nos sons à sua volta. Consciência total nos sons mais distantes que você conseguir perceber. Não se concentre nesses sons. Não os analise. Apenas observe-os. Os sons mais distantes. Permita que a sua audição vagueie pelos sons mais distantes que conseguir perceber. De som para som. Consciência intensa nos sons mais distantes (1 minuto em silêncio).

Neste momento, coloque a sua consciência nos sons mais próximos que você perceber. Consciência total nesses sons. Não perca nenhum som. Preste atenção. Mas não se concentre neles. Não os analise. Apenas observe-os (1 minuto em silêncio). Ouça o som da sua própria respiração. Recolha-se totalmente no som da respiração (1 minuto em silêncio). Agora, observe-se: você está acordado? Está atento? Está acompanhando as minhas instruções? Repita mentalmente: ‘estou totalmente acordado. Estou totalmente atento. Totalmente acordado e atento.’

Este é o momento para repetir o sankalpa, a sua resolução interior. Use o mesmo sankalpa, a mesma frase, durante pelo menos 10 sessões de yoganidrá. Deve ser uma frase curta, positiva, conjugada no presente, na qual você coloca todo o seu entusiasmo, a sua energia e motivação, para conquistar aquilo que deseja.

Combine essa frase com imagens, sons e outros detalhes que possam fortalecê-la. O sankalpa acontece. O sankalpa dá frutos, sem sombra de dúvida. Repita esta frase pelo menos três vezes, e coloque toda a sua energia e a sua motivação nela, com a certeza absoluta de que realmente acontece aquilo que você visualiza (1/2 minuto em silêncio).

Agora faremos uma rotação da consciência pelo corpo, parte por parte. Relaxe o corpo inteiro, tomando consciência dele. Enquanto eu menciono as diferentes partes do corpo, tome consciência delas. Repita mentalmente estas palavras e visualize uma luz verde e lilás, clara e brilhante, banhando cada parte do corpo, por dentro e por fora.

Começamos pelo pé direito. Dedo maior. Segundo dedo. Terceiro dedo. Quarto dedo. Dedo menor. Planta do pé. Calcanhar. Dorso do pé. Tornozelo. Panturrilha. Joelho. Coxa. Glúteo. Bacia. Pé esquerdo. Dedo maior. Segundo dedo. Terceiro dedo. Quarto dedo. Dedo menor. Planta do pé. Dorso do pé. Calcanhar. Tornozelo. Panturrilha. Joelho. Coxa. Glúteo. Bacia.

As mãos. Mão direita. Polegar. Indicador. Dedo médio. Anular. Mínimo. Palma da mão. Dorso da mão. Punho. Antebraço. Cotovelo. Braço. Mão esquerda. Polegar. Indicador. Dedo médio. Anular. Mínimo. Palma da mão. Dorso da mão. Punho. Antebraço. Cotovelo. Braço.

A cabeça. Parte anterior da cabeça. Têmpora direita. Têmpora esquerda. Sobrancelha direita. Sobrancelha esquerda. Intercílio. Olho direito. Olho esquerdo. Orelha direita. Orelha esquerda. O nariz. Face direita. Face esquerda. Boca. Lábios. Língua. Dentes. Mandíbula. Queixo. Garganta. Pescoço. Laringe. Faringe. Tireóide.

O tronco. Ombro direito. Ombro esquerdo. Escápula direita. Escápula esquerda. Clavículas. Esterno. Tórax. Costas. Flanco direito. Flanco esquerdo. Região dorsal. Região torácica. Região lombar. Sacro. Cóccix. Coluna vertebral. Musculatura das costas. Musculatura do tronco. Músculos do peito. Coração. Pulmões. Abdômen. Umbigo. Estômago. Fígado. Baço. Rins. Pâncreas. Intestino delgado. Intestino grosso. Aparelho reprodutor. Todos os órgãos internos.

Todos os órgãos internos estão em perfeita saúde, em perfeito funcionamento e descansando. Força e resistência nos ossos. Força e flexibilidade nos músculos. Máxima capacidade vital nos pulmões. O coração, pulsando em perfeita saúde. Circulação sangüínea em harmonia. Ótima digestão. Sistema nervoso periférico e central funcionando com perfeição. Sistema endócrino em perfeita saúde e funcionamento. Ótima regeneração celular. Memória e capacidade de concentração, poderosas. O corpo inteiro funcionando com perfeição e harmonia.

Tudo perfeitamente bem. Toda a perna direita. Toda a perna esquerda. Ambas as pernas. Todo o braço direito. Todo o braço esquerdo. Ambos os braços. A cabeça, por inteiro. As costas, por inteiro. Todo o tronco. Todos os órgãos internos. O corpo inteiro, de uma só vez. O corpo inteiro, de uma só vez. Pense: você está acordado? Você está atento? Repita mentalmente: ‘estou totalmente acordado. Totalmente alerta’. Tome consciência da matéria que configura o seu corpo físico.

Tome consciência dos cinco sentidos. Dos karmendriyas, órgãos de ação: a mão direita, a mão esquerda, o pé direito, o pé esquerdo, a língua, os órgãos reprodutores e excretores. Dos jñánendriyas, órgãos de conhecimento: o olho direito, o olho esquerdo, o ouvido direito, o ouvido esquerdo, o nariz, a língua, a pele do corpo inteiro (1/2 minuto em silêncio).

Tome consciência da sua mente, a faculdade pela qual você conhece o mundo e as coisas. Tome consciência do ato de estar consciente. Tome consciência da existência da sua consciência. Olhe para si próprio. Observe-se, praticando yoganidrá. Olhe para dentro de si próprio e tome consciência da sua consciência, através da qual você pratica (1/2 minuto em silêncio).

No seu corpo sutil, no centro da cabeça, existe uma esfera de luz dourada, um ovo luminoso, muito pequeno. Esse ponto de luz é o símbolo da consciência suprema. Esse é o seu verdadeiro Eu (1/2 minuto em silêncio). Repita para si: ‘eu não sou este corpo. Eu não sou este prána. Eu não sou estes sentimentos. Eu não sou estes sentidos. Eu não sou esta mente. Eu não sou estes pensamentos. Eu não sou corpo, nem ação, nem emoção, nem pensamento, nem ego, nem experiência. Eu sou a Consciência Pura. Para além do corpo, da mente, do karma, do que conheço e desconheço de mim, eu sou a Consciência Pura. Eu sou Shiva. Em forma de Consciência e Bem-aventurança, eu sou Shiva. Eu sou Shiva. Shivo’ham. Shivo’ham. Shivo’ham’. Eu sou ‘Aquilo que não se poderia ver, mas pelo que as visões são vistas; aquilo que o pensamento não poderia pensar, mas graças a que o pensamento pensa; aquilo pelo que tudo se manifesta e que por nada é manifestado’ (1 minuto em silêncio).

Este é o momento para repetir o seu sankalpa. Repita seu sankalpa, com a mesma atitude, o mesmo entusiasmo, colocando todo seu ser, toda sua emoção nele. Repita seu sankalpa pelo menos três vezes. Veja o seu objetivo acontecendo realmente (1/2 minuto em silêncio).

Depois, coloque a atenção no ritmo natural da sua respiração. Atenção total no ritmo natural da sua respiração. Tome consciência do seu corpo físico. Da posição deitada. Tome consciência do peso do corpo, e dos pontos de contato com o solo. Volte a consciência para o exterior. Sinta-se totalmente acordado e desperto. Cheio de energia.

Aos poucos, comece a movimentar os pés. As mãos. A cabeça, lentamente, para os lados. O corpo todo. Alongue-se, espreguice-se, como se estivesse acordando após uma noite de sono profundo e gostoso. Quando sentir que está totalmente consciente e desperto, sem pressa, sente. A prática de yoganidrá terminou. Om shánti, shánti, shánti.


Extraído do livro Yoga Prático.

O texto acima pode usar-se como modelo de elocução. Você estuda a técnica e grava a sua própria voz, lendo pausadamente (uma frase a cada quatro segundos, aproximadamente) e respeitando os tempos que aparecem sugeridos entre parêntesis (ou reduzindo-os proporcionalmente).

Outra opção é fazer pequenos grupos de meditação com seus amigos, onde cada um pode usar os textos como orientação para dar a prática para os outros.

Se você for professor de Yoga, poderá igualmente usar essa prática nas suas aulas, tomando o cuidado de escolher a técnica mais adequada para cada pessoa ou grupo.

Āsanas para fortalecer a lombar

Pedro Kupfer em Āsana, Pratique
  ·   8 mins de leitura
Ashtānga Yoga mantra

Versos de Meditação sobre Patañjali

Pedro Kupfer em Mantra, Pratique
  ·   44 segundos de leitura

2 respostas para “Yoganidra: mergulho no Eu”

  1. Boa tarde.
    Estou pesquizando sobre o yoga nidra , porém estou achando pouco material sobre esse
    assunto, terias como me indicar um livro, cd ou site que eu possa pesquizar?
    Seria de grande ajuda.
    obrigada.
    Namastê.
    Siddha.

    1. Bom dia, também procuro informações a respeito do yoga nidra. Se puder me ajudar, agradeço. Namastê.

Os comentários estão fechados