Pratique, Yoga na Vida

O Yoga e a minha recuperação

'Meu nome é Roberto, sou um alcoólatra e dependente químico em recuperação. Hoje eu não bebi e não usei nada que alterasse o meu estado natural'.

Escrito por Roberto Werneck · 2 mins de leitura >

‘Meu nome é Roberto, sou um alcoólatra e dependente químico em recuperação. Hoje eu não bebi e não usei nada que alterasse o meu estado natural’.

Normalmente é assim que eu me apresento e começo meus depoimentos nas reuniões de alcoólatras anônimos e narcóticos anônimos, as quais freqüento desde que senti necessidade de pedir ajuda para retomar o controle da minha vida, o qual já tinha perdido fazia tempo e nem sequer havia percebido.

Amanhã, 24 de maio de 2005, faz 3 anos e 8 meses que estou limpo. Pratico Yoga há dois anos e isso tem uma importância fundamental na minha recuperação. Estou aqui em Floripa desde o dia 30 de abril, já se passaram 24 dias e eu ainda não tive a oportunidade de freqüentar nenhuma reunião. O mais importante é que estou completamente à vontade em quanto a isso, totalmente tranqüilo e sereno graças às praticas de Yoga que temos realizado diariamente.

O período que antecedeu o meu ingresso no A.A. e N.A., foi sem dúvida nenhuma o mais conturbado da minha vida em relação às drogas e ao álcool. Nem mesmo os esportes que pratiquei durante a vida toda e que sempre ‘equilibraram esta vida louca’ estavam dando conta mais. Era um momento em que eu estava precisando de muita luz e principalmente muita paz e, por ironia do destino, só fui encontrar esta benção nessas duas irmandades, as quais eu e a sociedade como um todo tinhamos bastante preconceito por achar que jamais precisaríamos delas.

Foi o primeiro lugar em que eu realmente senti uma imensa paz dentro de mim. Nos meus dois primeiros anos de recuperação, elas foram crucias para mim. Foi ali que abri a mente para que novos caminhos pudessem surgir e o Yoga apareceu nesse momento, como que se alguém lá em cima falasse: ‘vai!agora você pode aproveitar esta benção’; oportunidade que tempos atrás, eu jamais teria tempo e vontade para apreciar. E foi aí que eu encontrei a paz pela segunda vez e venho desfrutando diariamente deste estado de espírito.

Resolvi traçar este paralelo entre a minha recuperação e o Yoga, porque foram as duas coisas que surgiram na minha vida sem pedir licença, que quando eu menos esperava, em uma única e pequena decisão de aceitá-las, transformaram e transformam diariamente a minha vida. E como tudo que aconteceu foi e é muito similar, não tem como eu falar de um sem falar do outro.

Os primeiros benefícios surgiram logo no começo, quando eu achava que Yoga era só asanas. A parte física foi muito importante e ainda é, ainda mais se tratando do Ashtanga Vinyasa Yoga, porque saio sempre das praticas muito mais relaxado e com o nível de ansiedade quase zero.Mas o pulo do gato foi mesmo quando descobri que havia muito mais riqueza e magia por trás daquelas duas horas na sala de prática. E o mais importante disso é que todas as sacações vieram naturalmente, como nas irmandades. Nada é obrigado e não existe proibição, tudo é sugerido e as fichas caem naturalmente. Tudo sem pressa e principalmente sem expectativa.

Minha vida tem sido muito fácil e feliz, porque tento levá-la como pratico, sem expectativa e sem pressa, um dia de cada vez. Lá na irmandade, nós temos um lema que diz o seguinte: ‘Só por hoje!!!’. Parece simples, mas tem salvado milhares de vidas e torna a minha muito mais fácil.

Dia desses, nos foi sugerido aqui no curso, durante uma meditação, que fizéssemos um Yogavrata, escolhendo um yama ou nyama para vivenciá-lo por um determinado período e a minha escolha, é claro, foi só por hoje, escolhendo renovar este voto a cada dia.

Como já disse Patanjali, o Yoga vem e vai. Tento, hoje em dia, vivenciar o Yoga cada vez mais e cada vez mais me parece ser esse o caminho que tanto procurei.

Esse mês faz dois anos que tive a benção do Yoga na minha vida e já posso perceber que tenho uma nova e poderosa ferramenta contra a minha dependência química. Já não sinto a necessidade de ir com tanta freqüência às reuniões. Beber e se drogar só por hoje, já não fazem parte da minha vida, são coisas que meu corpo hoje em dia diz não querer mais.

Mas, é bom também deixar bem claro, que jamais gostaria e deixaria de participar das reuniões, pois lá fiz grandes amigos e tenho uma gratidão imensa, por ter salvado a minha vida e aberto as portas para que o Yoga pudesse entrar.

Desiderata

Desiderata

Roberto Werneck em Pratique, Yoga na Vida
  ·   20 segundos de leitura

Āsanas para fortalecer a lombar

Roberto Werneck em Āsana, Pratique
  ·   8 mins de leitura

20 respostas para “O Yoga e a minha recuperação”

  1. Fico feliz pela sua vitória exemplar. Seu depoimento me ajudou a aceitar um convite pra uma aula inicial hoje em Natal. Moro numa cidade vizinha e estarei lá hoje à noite! É só por hoje!! O sucesso é minha meta!! Felicidade eu quero já!!!

    Sucessos mil pra você!!
    Alessandra Higino.

  2. Legal, companheiro! Me identifico muito com seu depoimento. Também sou um dependente químico em recuperação e estou limpo há um ano e dois meses. Desde que sai da instituição onde estive para tratamento venho vivenciando o Yoga na minha vida. Foi mais uma ferramenta pra viver e apreciar o “só por hoje” juntamente com as reuniões de N.A.!
    Obrigado! Você me ajuda muito e só por hoje.

  3. Como é bom saber dessas transformações em pessoas que fazem da sua força de vontade uma cura. Isso ensina o quanto vale viver cada dia como se fosse o último…

    Abraços,

    Adri.

  4. Muito bonita sua experiência de vida… É muito interessante como nós nos descobrimos fortes quando resolvemos enfrentar os problemas de cabeça erquida e coração aberto. Saúde e Paz!!!

  5. Cara, você está de parabéns!

    Eu comecei a praticar Yoga há dois anos, e aconteceram tantas modificações na minha vida por causa isso que tenho certeza do seu depoimento e das transformações que estão acontecendo com você.
    Continue praticando!

    Helena.

  6. Roberto, meu filho Tales me convidou a ler seu depoimento e fiquei muito comovida com a sua vontade de mudar. A vida é assim mesmo. Quando existe a nossa receptividade para as coisas novas, parece que o universo nos manda a ajuda de que necessitamos. Eu também conheci o Yoga numa fase muito importante da minha vida, e ele me vem sendo de grande valia para me conhecer, conhecer o mundo e viver bem o presente sem ansiedades. Foi o meu filho que trouxe o Yoga para a minha vida, e foi o que de melhor me aconteceu. Um abraço para você e vai em frente que a vida te espera.

    Denise.

  7. Parabéns, Roberto.

    Sei a situação em que você viveu, e agora esse momento maravilhoso da recuperação, pois ainda vivo esse momento terrível da depedência, e a todo momento estou à procura da minha recuperação. Mais uma vez parabéns.

  8. Parabéns, Roberto, pela coragem e iniciativa! Dar um testemunho tão verdadeiro de sua vida sem dúvida ajudará outras pessoas a acreditar que é possível mudar ou mesmo transformar.

    Que sua vida seja repleta de luz e paz!

    Um abraço,
    Juliana.

  9. Olá Roberto,

    Fico imensamente feliz em ler seu depoimento e acreditar que pessoas como você são exemplos claros de que o ser humano pode ultrapassar os próprios limites auto impostos por condicionamentos que, sem percebermos, tomam conta de nós, pois todos estamos sujeitos.

    Que você possa ter forças agora para que, através do seus testemunhos e exemplos de vida, consiga trazer também vida e luz outros seres humanos ainda enterrados nas trevas da ilusão.

    Deus te ilumine cada vez mais, é o que sinceramente desejo.

    Seja feliz, paz, luz e trabalho!

    Eduardo Gonçalves.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *