Começando, Pratique

Experimentar e aprender

Experimentar tem a ver com aprender. Aprender tem a ver com experimentar. Por isso, é impossível alguém aprender só pelos livros - pelo menos não no sentido prático (de vivência) que se utiliza no Yoga

Escrito por Tania Sturzenegger · 1 mins de leitura >

Experimentar tem a ver com aprender. Aprender tem a ver com experimentar.

Por isso é impossível alguém aprender só pelos livros – pelo menos não no sentido prático (vivência) que se utiliza no Yoga. Um erudito é um erudito, um sábio é um sábio. Um leu e (talvez) tenha entendido o que leu, enquanto o outro vivencia sem ler. Aliás, é muito freqüente um intelectual se esconder atrás das palavras. Ele tem a pretensão de querer mexer com o fogo sem se queimar. O sábio dá a mão à palmatória. Quando estiverem ouvindo o discurso de um “mestre”, observem, sintam, se há vivência ou não em suas palavras. Se houver, haverá sabedoria; caso contrário, apenas verborragia.

Conhecimento gera não saber e ignorância gera (suposto) saber. A busca do saber deságua no não saber. Tudo que (suponho que) sei é ignorância. Ao buscar o saber termino por não saber.

Pior do que a ignorância é um professor ignorante. Ignorante por não reconhecer sua ignorância, ignorante por se identificar com o suposto saber, ignorante por achar que sabe alguma coisa. De tanto escutar dos alunos que sabe alguma coisa, passa a acreditar nessa mentira. E aí ficam ambos, professor e aluno, nessa encenação: um achando que sabe alguma coisa e que está transmitindo esse saber, outro achando que está aprendendo…

O que difere o verdadeiro professor do professor ignorante? Um sabe que nada sabe enquanto o outro acha que sabe alguma coisa.

Uma das características mais angustiantes do saber é saber que nada se sabe. E quanto mais se sabe, mais se sabe que menos se sabe. O caminho do saber desemboca no não saber. Enquanto houver alguém que sabe alguma coisa, haverá ignorância.

Por quê as pessoas procuram professores que (pensam que) sabem? Porque esse é o nível de consciência deles. Necessitam de segurança, certezas e afirmações, então procurarão alguém que lhes dê isso. São órfãos à procura de seus pais. Ainda não conseguem lidar com a grande angústia do saber que é o não saber – que é de um vazio existencial infinito. Somente uma personalidade estruturada é capaz de suportar essa angústia e esse vazio.

Então, está tudo perfeito. Quem sabe, sabe que não sabe; quem não sabe, pensa que sabe. E a vida segue em frente.


Visite o website da professora Tania Sturzenegger em www.yogamala.org/tania

Āsanas para fortalecer a lombar

Tania Sturzenegger em Āsana, Pratique
  ·   8 mins de leitura
Ashtānga Yoga mantra

Versos de Meditação sobre Patañjali

Tania Sturzenegger em Mantra, Pratique
  ·   44 segundos de leitura

8 respostas para “Experimentar e aprender”

  1. Olá amigos do Yogapro, finalmente estou passando por aqui para deixar um abraço a todos, em especial às pessoas que postaram seus comentários. Eu ainda não tinha visto essa parte. Hoje reli o que escrevi, a gente sempre se renova, estamos sempre aprendendo, uns com os outros. Beijo grande para o Cristiano, grande professor! Sucesso para a turma de Sorocaba !! Abraços =^.^=

  2. Parabéns pela reflexão, amiga. Foi algo mais intenso do que Sócrates havia dito, “só sei que nada sei”, ou seja, explicou à grande maioria o que significa realmente ter um conhecimento, ou seja, conhecer que não se conhece quase nada.

    Achei bem interessante.

  3. Eu gostaria muito de aprender o idioma hindi, mesmo que não fosse de uma maneira tão profunda. Alguém sabe onde eu poderia aprender isso de maneira virtual, através da internet?

    Por favor, me ajudem.

  4. Olá, Tânia, parabéns!

    Maravilhoso este site de Yoga. E saiba que Yoga eu conheço, pois pratico há 20 anos, e tive contato com vários outros praticantes na Índia e em Londres. Espero que tenha muito sucesso com o Yoga aqui em Sorocaba. Abraços!

  5. Boa tarde!

    Em primeiro lugar, meus parabéns, Pedro, pelo site e pelo seu trabalho. Você é minha fonte de inspiração. Sem conhecê-lo já te admiro e divulgo seu trabalho a todos os meus alunos.

    Sou professora de Yoga aqui em Sorocaba, SP, e tenho uma escola. Gostaria de saber se é possível comprar seus livros para vender em minha escola aos alunos.

    Aguardo resposta.

    Obrigada,
    Claudia Monteiro.

  6. Prezada Daniela, namaste! Em nome de toda a equipe deste site (eu, Pedro e Renato, nosso webdesigner e webmaster), te agradeço por estas tuas palavras de incentivo.

  7. Gostaria apenas de parabenizar a todos do yoga.pro.br por este site, que cada vez que acesso me inspira profundamente, me emocionando e me fazendo querer continuar cada vez mais neste caminho maravilhoso e sem volta que é o caminho do Yoga. Obrigada e namaste!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *