Começando, Pratique

Sādhana, o Caminho

Sādhana é o método. Sādhaka, aquele que o pratica. O método de vida do caminhante é feito de muitos preceitos, todos eles visando a dar maior alcance a seus passos.

· 1 mins de leitura >
caminho

Caminho e o caminhante

Sādhana é o método. Sādhaka, aquele que o pratica.

O método de vida do caminhante é feito de muitos preceitos, todos eles visando a dar maior alcance a seus passos. Ensinam os Mestres aos sādhakas os comportamentos que os ajudarão a vencer dificuldades.

O relacionamento com nosso universo interno e com o mundo fora de nós deve ser conduzido. Cuidado… Bem que o apóstolo aconselhou: ‘Orai e vigiai’.

A vida moral do yogīn salva-o de conflitos, sofrimentos, quedas, recuos…

O sādhaka aprimora-se no amor, no perdão, na caridade autêntica, na humildade, no cooperar, no construir e mesmo no destruir, no adquirir e no renunciar, no falar, no projetar, no trabalhar, no comprar e no vender, no mandar e no obedecer…

É errôneo pensar que o yogīn, pelo fato de ter despertado e visto o falso valor do que é mundano, deva abandonar a sociedade, a convivência, e partir para uma floresta, para a beira de um rio ou uma caverna na montanha.

Nada disso. Agora, desperto e armado de discernimento, mais do que antes, pode e deve participar e de forma muito mais fecunda. Já não é um egoísta preenchendo-se na exploração dos outros.

Ativamente trabalha como se estivesse ávido de lucros. Na realidade, porém, não visa a compensações pessoais. Dá e dá-se na alegria de dar, não na expectativa de recompensa.

O sādhana do yogīn de séculos atrás fazia dele um eremita. O sādhaka moderno fica entre seus irmãos de humanidade, mas mantendo-se isento, evitando mesmificar-se e corromper-se.

caminho

Em seu ambiente – oficina, escola, escritório, repartição… – é ele um ponto de apoio aos outros quando sofrem e perdem o ânimo.

O sādhana inclui cuidados com a nutrição do corpo, da mente e da sensibilidade. Impõe purificação física e psíquica.

Reclama atividades várias, todas coerentes com sua opção ? caminhar para Deus, embora convivendo no mundo dos homens.

Orando, vigiando, trabalhando e vivendo, o sādhaka faz ou deixa de fazer, diz ou deixa de dizer, aspira ou deixa de aspirar, imagina ou deixa de imaginar, sempre em proveito de seu avanço na estrada.

O sādhana é o viver todo instante no rumo da redenção.

O caminho da libertação não termina numa qualquer curva da estrada, que ofereça tranqüilidade, sombra, segurança e repouso ao caminhante fatigado.

Não te deixes dominar nem iludir.

Prossegue, caminhante.

Renuncia ao aliciante conforto.

Ninguém chega, se supõe que já chegou.


॥ हरिः ॐ ॥

Extraído do livro Yoga, Caminho para Deus.
Digitado por Cristiano Bezerra.
Leia aqui mais textos deste brilhante autor.
Visite aqui o site do Professor Hermógenes.
Saiba mais sobre como viver no saṁsāra aqui.

॥ हरिः ॐ ॥

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *