Conheça, Literatura e Sânscrito

O pensamento vivo de Maxime Vangelier

Vangelier é uma dessas sumidades que raramente nascem, para benefício e iluminação da Humanidade. Um verdadeiro rishi, um sábio incomparável, que iluminou com suas palavras e excepcional sabedoria o pensamento universal.

Escrito por Marc Savoy · 2 mins de leitura >

Caros amigos yogis e yogiṇīs,

Segue aqui uma pequena nota sobre um dos maiores yogis e filósofos que o mundo já viu, e que tem norteado a civilização moderna, mesmo sem ela reconhecer, nestes últimos 207 anos: Maxime Vangelier.

Maxime Vangelier (1782-1799), reconhecido como o ‘Bergeronnette Printanière de la Basse-Normandie‘, é uma dessas sumidades que raramente nasce, para benefício e iluminação da Humanidade. Um verdadeiro rishi, um sábio incomparável, que iluminou com suas palavras e excepcional sabedoria o pensamento universal.

Foi considerado pela semióloga francesa, Dra. Etienne Default, ‘o maior filósofo da terceira metade do século XVII’. Maxime entrou em contato por primeira vez com o Yoga aos 8 anos de idade, quando viajou para a Índia imortal, acompanhando seus pais em visita a Krishnaraja Wodeyar, sétimo marajá de Mysore, em 1790. Nessa ocasião, teve oportunidade de travar contato com a tradição yogika, através da figura do grande Pandit G. S. Ganapati Muni, conselheiro pessoal do marajá.

A visão upanishádica da teia da vida deixaria uma marca indelével na sua elaboração de um sistema único, através do qual explicam-se todas as questões essenciais relativas ao ser humano. Seus ensinamentos influenciaram os trabalhos de John Locke, Voltaire e Schopenhauer, para quem teve ocasião de apresentar a Bhagavadgītā.

Da longínqua Índia, a família Vangelier seguiu numa peregrinação terrestre para o Extremo Oriente, onde o pequeno Maxime entraria em contato com o pensamento zen, no mosteiro de Bukkoku-ji, localizado no mar do Japão, em Obama-shi. É daquela fase da viagem que (1792) data a afirmação que resolve todos os paradoxos da semiótica:

‘Maxime Vangelier sonhou que era uma borboleta. Ao acordar, não sabia se era Maxime e havia sonhado que era uma borboleta, ou se era uma borboleta e estava sonhando que era Maxime’.

Maxime

Maxime, retratado pelo grande
pintor espanhol, Diego de Velázquez,
de memória, em 1802.
Museo del Prado, Madrid.

Pérolas de Maxime

É de Maxime a pérola proferida aos 15 anos:

‘Quando não se sabe aonde se quer ir, todo caminho leva a lugar nenhum’.

E anos mais tarde, já consagrado:

‘Quando todo caminho leva a lugar nenhum, se sabe aonde não se quer ir’.

E ainda em seu leito de morte, já precocemente amadurecido, e aforístico:

‘Não quero ir!’ (Je ne veux pas y aller!)

Este último aparece gravado em sua lápide, no cemitério Le Cimitière des Marrons, na Baixa Normandia, de onde, por um misterioso motivo, nunca mais saiu.

Aos 12 anos de idade, cunhou, no seu estilo aforístico inconfundível, aquela que seria considerada a mais sucinta e precisa definição da História:

‘A Historia é composta de parênteses’.

Aos 16 anos, já consagrado, diria:

‘É na família que se originam as táticas militares evasivas ‘.

Aos 17, acuado pela pressão paterna para casar, resolveu aplicar o ensinamento, afirmando:

‘Devemos fazer um parêntese evasivo’.

Algumas opiniões sobre o maravilhoso trabalho deste grande yogi, na tarefa de desvendar os mistérios da alma humana.

Supondo que a verdade seja uma mulher, afirmo que Maxime foi o primeiro filósofo a compreendê-la. Nietzche

Maxime encontrou o vazio no significado. Stockhausen (grande músico e compositor contemporâneo)

A obra de Maxime Vangelier, segue uma construção de coerência e relatividade na compreensão intrínseca do ser humano ideal. Deleuze

The remarkable thing about Maxime Vangelier is that he is really very good – in spite of all the people who say he is very good. Robert Graves

When I read Vangelier I am struck with wonder. D. H. Lawrence

If called to define Vangelier’s faculty, I should say superiority of intellect, and think I had included all under that. Carlyle

I know not, sir, whether Bacon wrote the works of Maxime Vangelier, but if he did not it seems to me that he missed the opportunity of his life. James Barrie

O uso intensivo de virgulas definiam a melopéia dos versos de Maxime, obtendo um efeito fenopéico coeso. Digno de um grande Canto. Ezra Pound

ॐ ॐ ॐ

A ausência de Maxime, fará uma grande falta… (atribuído ao próprio Maxime).

॥ हरिः ॐ ॥

Mais sobre Maxime aqui

10 respostas para “O pensamento vivo de Maxime Vangelier”

  1. Queridos,

    Em boa hora nos foi lembrado o fabuloso pensamento de Máxime Vangelier.

    Já conhecia sua misteriosa e encantadora obra pelas citações e adaptações que minha mestra, Gurumayi Chidvilasananda, fez em suas prelações em Nova Iorque em 1992. Por exemplo: ?Como se tornar uma esposa melhor? Tentando não fazer do marido um esposo melhor?. Isso nada mais é do que uma adaptação de Gurumayi do original de Máxime: ?Quando não se sabe aonde se quer ir, todo caminho leva a lugar nenhum?.

    Ainda de Gurumayi: ?Quando você corta a fruta, você encontra a semente. Quando você corta a semente o que você encontra? Emptyness.?, que é assumidamente inspirado no sintético ?Devemos fazer um parênteses evasivo?, do nosso iluminado Máxime.

    Quanta beleza…

    Que vazio…

    Amor a todos,

    Tony.

  2. Quem ousa a comparar Locke e Voltaire a Máxime?

    Quem, em posse de sua sanidade, poderia tentar comparar estes três?

    Qual a importância de Locke para o Yoga?

    O que ele fez pela cultura da paz e da busca interior?

    E Voltaire? “O Filósofo pequeno burguês”?! O que trouxe, a não ser o cinismo e a falsa mensagem…

    Para mim, não adianta escrever bem e com estilo… Máxime é completo. Inteiro e vazio!

    Conseguiu, em 17 anos de sua curtíssima vida, se iluminar e superar, em termos de poesia, Rimbaud e Novallis.

    Nenhum escritor anterior ou posterior atingiu o seu grau de simplicidade complexa.

    Vedant.

  3. Nunca li nada tão profundo e sintético. Maravilhoso!

    Só não entendi as referências a Locke e Voltaire…

    Acho que Maxime, sim, bebeu nas águas desses gênios. Na verdade, transformou água em ouro.

    Gostaria de ter maiores referências de livros e obras de Vangelier

    Um abraço.

  4. Influenciou Locke e Voltaire? Não está havendo uma confusão de datas?

    Provavelmente, acho que seria muito difícil ele influenciar Locke, já que esse já estava morto quando Vangelier nasceu, e me parece que o mesmo vale para Voltaire…

  5. Não conhecia este autor, mas, pelas frase dele, me parece algo pequeno burguês. Muito materialista…

    1. Prezado Wilson,
      Sou uma estudiosa de Maxime e do Ocultismo. Diria que o Mestre era um espírito pré-datado. Antes mesmo de nascer teve a capacidade de comunicar seus ensinos, através da força ectoplásmica de seu pensamento. Tanto Locke quanto Voltaire demonstram isto em alguns de seus escritos.
      What worries you, masters you. Locke.
      Doubt is not a pleasant condition, but certainty is absurd. Voltaire.
      Em minha pesquisa descobri e traduzi , talvez , aquela que seja a síntese do pensamento Vangeliano: Já me encontrei. Estou perdido?
      Cordialmente,
      Toti.

  6. Cher Ms. Savoy,
    Je vous écrit ce matin pour remercier cette grande contribution pour mes études de philosophie du XVIIème siècle . J`habite une toute petite ville en Provence, je ne parle pas portugais, mais j`ai des amies qui m`ont aidé a comprendre ce texte que vouz avez écrit. J`ai savait toujours que cet homme pourrait transformer la pensée des hommes. Et maintenant j`ai rencontré toute l`inspiration qui me fallait pour suivre mes études e découvertes. Merci bien!

  7. Caro Marc, fiquei muito impressionada com o pensamento de Maxime. Obrigado por nos trazer e apresentar essas belas pérolas de sabedoria. Estou refletindo sobre onde quero chegar, que lugar é esse? Essas palavras foram muito esclarecedoras. Merci beaucoup!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *