Tradição vaidika

Nascido em Montevidéu, Uruguai, em 13 de maio de 1966. Hoje com 54 anos de idade, descobriu o Yoga aos 16 e pratica desde então. Considera o Yoga mais uma forma de vida do que uma atividade que simplesmente se faz dentro de uma sala.
Desde cedo, Pedro não se sentiu confortável no meio acadêmico, abandonando o curso de Antropologia na Faculdade de Humanidades e Ciências da Universidade da República Oriental del Uruguay, por perceber que a proposta eurocentrista vigente à epoca naquele meio acadêmico não saciava sua sede de conhecimento.
Estabelece o primeiro contato com o Yoga através de um workshop intensivo em 1983 com a professora indiana Swāmi Yogashakti, discípula de Swāmi Satyānanda. Continua praticando com os professores do Satyānanda Niketan, em Montevidéu, até se mudar para o Brasil em 1986. Participa do curso de extensão universitária para formação de instrutores de Yoga na PUC de Porto Alegre no mesmo ano.
No final de 1986 e até março de 1987 viaja para a Índia, residindo em Rishikesh, no Ram Ashram e praticando no Sivānanda Ashram com o professor Rudra Dev, discípulo de BKS Iyengar. Na mesma viagem visita diversos ashrams e institutos de Yoga no país.
Reside na França em 1987, ensinando técnicas de Yoga ao grupo de dança e teatro Couti D’Arbac, de Marseille. Volta para o Brasil em 1988 e começa a ministrar cursos intensivos pelo país. Faz três viagens para ministrar cursos e participar de congressos de Yoga em Portugal e na França entre 1990 e 1996. Viaja também em diversas ocasiões para a Argentina e o Uruguai para ministrar cursos no mesmo período.
Organiza, entre 1990 e 1996, o Festival de Yoga, em Saquarema, com professores e participantes convidados de Portugal, Argentina, Uruguai e Brasil. Desde 1998 lidera regularmente grupos de estudo em viagens pela a Índia, com a finalidade de visitar escolas de Yoga e lugares sagrados.
Desde 1996, Pedro conduz grupos de Yoga para a Índia, onde apresenta aos viajantes os seus professores e os lugares onde praticou e pesquisou Yoga, Vedānta e a espiritualidade indiana.
Estuda e faz práticas intensivas na Bihar Yoga Bharati, Universidade de Yoga da Índia, em Munger, Bihar, em 1996. Reside até julho do mesmo ano no Omanand Yogashram, em Indore, onde recebe iniciação no ritual do fogo na tradição do Ārya Samāj, fundado por Swāmi Dayānanda Saraswatī.
Em 1999 cria o website www.yoga.pro.br, que rapidamente se transforma em referência para pesquisas, no campo do Yoga. Este site é hoje o maior em língua portuguesa sobre o assunto, contando com mais de 1000 artigos e textos escritos por mais de 200 colaboradores que contribuem regularmente para o seu acervo.
Entre eles, encontramos grandes mestres e estudiosos de renome internacional como Georg Feuerstein, David Frawley, Swāmi Jñaneswarananada, Swāmi Dayānanda, José Hermógenes, Subhash Kak, Daniel Odier e outros, além de reunir uma quantidade expressiva de textos sagrados sobre Yoga e hinduísmo em tradução portuguesa.
Desde o ano 2001 ministra anualmente o Curso de Formação de Professores de Yoga. Primeiramente em Florianópolis - SC, logo em Bombinhas - SC, e posteriormente em Ubatuba - SP e a Vila da Ericeira, em Portugal.
Volta para a Índia em 2001, onde pratica com K. Pattabhi Jois, discípulo de T. Krishnamacharya, em Mysore, fundador e diretor do Ashtanga Yoga Nilayam, Centro de Pesquisa de Ashtanga Yoga. Retorna todo ano para a terra do Yoga para continuar suas pesquisas e estudos, orientado desde 2000 por seu mestre, Swāmi Dayānanda, com quem estuda em Rishikesh.
Em 2004 lança, junto com a equipe do Instituto Dharma – Yogashala, os Cadernos de Yoga, publicação técnica especializada em Yoga, de edição trimestral, que já está no seu sétimo ano de existência: www.cadernosdeyoga.com.br.
Foi colunista regular e integrou, desde a sua fundação em 2007, o Conselho Editorial do Yoga Journal, www.yogajournal.com.br, versão brasileira do Yoga Journal estadunidense, uma das mais conhecidas publicações mensais sobre Yoga.
Pedro escreveu, ou traduziu e comentou, nove livros sobre Yoga:
1. Yoga prático teoria e prática da filosofia yogika
2. Dicionário de Yoga compilação de termos técnicos do Yoga
3. Respire! Yoga e energia exercícios respiratórios e de purificação
4. História do Yoga pesquisa sobre as raízes do Yoga
5. Mudrā, gestos de poder linguagem gestual do Yoga, a dança e o ritual hindu
6. Guia de meditação manual de concentração e meditação
7. Visões do Yoga antologia dos śāstras do Yoga, prefaciado pelo prof. Hermógenes
8. Rāmagītā tradução comentada, baseada nos ensinamentos de Swāmi Dayānanda
9. Haṭhayoga Pradīpikā tradução do manual medieval de práticas avançadas
Trabalha presentemente sobre uma tradução do Yogasūtra, que levará o nome de O Yoga de Patañjali.
Atualmente mora na Vila da Ericeira, no litoral oeste de Portugal. Para saber mais sobre o trabalho de Pedro, visite por favor o website www.yoga.pro.br.

975 artigos por Tradição vaidika

Mantra da Felicidade

Que haja felicidade na terra. Que haja felicidade nas águas. Que haja felicidade no fogo. Que haja felicidade no ar. Que haja felicidade no espaço. Que haja felicidade no sol. Que haja felicidade na lua. Que haja felicidade no mundo. Que haja felicidade para todos os que estão vivos. Que haja felicidade nos corpos. Que haja felicidade nas mentes.

26/10/2016 · 38 segundos de leitura >

Dharma e Ahiṁsā no Mahabhārata

Abster-se da crueldade é o Dharma mais elevado. Abster-se da crueldade é o mais elevado autocontrole. Abster-se da crueldade é o mais elevado presente. Abster-se de crueldade é a mais elevada austeridade. Abster-se de crueldade é o mais elevado sacrifício.

18/05/2015 · 29 segundos de leitura >

Guru Vandanam, a Saudação aos Mestres

"Saúdo Ādi Śaṅkarāchārya, o repositório do Śrutiḥ, o Smṛtiḥ e as Purāṇas, aquele que é o lar da compaixão, que traz felicidade ao mundo e que é digno de reverência".

28/08/2012 · 2 mins de leitura >

Nārada e Viṣṇu: uma História sobre Māyā

Num conto muito popular da mitologia indiana, o sábio Narada tocou e cantou para o deus Vishnu, e tanto o agradou que Vishnu disse: “Pede-me agora o que quiseres.” Narada respondeu: “Quero conhecer o segredo de maya.” Maya é a palavra que designa o véu que encobre a realidade do universo.

10/12/2009 · 1 mins de leitura >

Realização de uma puja: puja vidhanam

A oferenda externa é o caminho da ação (kriya). A oferenda internalizada é o caminho do Yoga. Ambas juntas fecham o círculo que sustenta o praticante na espiritualidade, fortalecendo a compreensão da real identidade

18/10/2008 · 10 mins de leitura >

Invocação da Paz da Īśopaniṣad

"Se todas as Upaniṣads e as demais escrituras fossem repentinamente reduzidas a cinzas, e se somente este primeiro verso da Īśopaniṣad permanecesse na memória dos hindus, o hinduísmo viveria para sempre". Mahātma Gandhi.

11/12/2004 · 2 mins de leitura >