Meditação, Pratique

Como ‘silenciar’ os pensamentos?

Esta é a típica pergunta mal formulada. O que você quer: silêncio ou conhecimento? Para que você quer o silêncio? Por quanto tempo você quer esse silêncio? Você acha que ele irá resolver seus problemas?

· 1 mins de leitura >

Esta é a típica pergunta mal formulada. O que você quer: silêncio ou conhecimento? Para que você quer o silêncio? Por quanto tempo você quer esse silêncio? Você acha que ele irá resolver seus problemas? Saiba que, no melhor dos casos, você os deixa para mais tarde. Quando você dorme, aliás, os pensamentos estão em silêncio, mas os problemas não são resolvidos.

Para que você quer o silêncio, então? O que resolve mesmo todas as questões, o sofrimento, as dúvidas, a tristeza e demais emoções destrutivas, é o autoconhecimento, é compreender quem você é. Nada mais. Todos os pensamentos estão centrados no ego. A mente é a voz do ego. A mente é o material do ego pensando, duvidando, desejando ou rejeitando.

Não é necessário ‘silenciar a mente’. É preciso sim, compreender quem você é, e que tipo de mente você precisa cultivar: uma mente objetiva e tranqüila. Pare de repetir como um papagaio coisas que você ouviu por aí.

Ouça esta estória: um jovem vê um caçador na floresta, carregando vários pássaros para levar ao mercado. Avisou para um papagaio que o caçador estava por perto. E pediu para o papagaio avisar às demais aves. O papagaio começou a gritar: O caçador está por perto, tomem cuidado! Todos os pássaros, por sua vez, começaram a repetir o mesmo: O caçador está por perto, tomem cuidado! Conclusão, como os demais repetiam sem pensar no que estavam dizendo, acabaram por ser pegos pelo caçador.

Moral da estória: não fique repetindo por repetir palavras bonitas mas vazias, que você ouve por aí. Pode ser contraproducente.

Satsang com Swamiji em abril de 2009. Transcrito por Pedro Kupfer.

Swāmi Dayānanda Saraswatī (1930-2015) ensinou a sabedoria tradicional do Vedanta por cinco décadas, na Índia e em todo o mundo. Seu sucesso como professor é evidente no sucesso dos seus alunos: mais de 100 deles são agora Swāmis, altamente respeitados como estudiosos e professores.

Dentro da comunidade hindu, ele trabalhou para criar harmonia, fundando o Hindu Dharma Acharya Sabha, onde chefes de diferentes seitas podem se reunir para aprender uns com os outros.

Na comunidade religiosa maior, ele também fez grandes progressos em direção à cooperação, convocando o primeiro Congresso Mundial para a Preservação da Diversidade Religiosa.

No entanto, o trabalho de Swāmi Dayānanda não se limitou à comunidade religiosa. Ele é o fundador e um membro executivo ativo do All India Movement (AIM) for Seva.

Desde 2000, a AIM vem trazendo assistência médica, educação, alimentação e infraestrutura para as pessoas que vivem nas áreas mais remotas da Índia.

Havendo crescido em uma pequena vila rural, ele próprio entendeu os desafios particulares de acessar a ajuda enfrentada por pessoas de fora das cidades. Hoje, o AIM for Seva estima ter ajudado mais de dois milhões de pessoas necessitadas em todo o território indiano.

5 respostas para “Como ‘silenciar’ os pensamentos?”

  1. Cada ser humano é um universo, tendo em vista as amplitudes que todas as suas experiencias lhe trouxeram, as percepções, suas crenças e seu cotidiano. Diante disto devmos entender o quanto é imposssível traçarmos uma única verdade para todos. Existem filosofias, teosofias, o próprio Yoga, que nos conduzem à auto-iluminação, mas ainda dentro destes meios cada um vai traçar o seu perfil. Conheço yogues que sãoo místicos, outros simplesmente naturalistas, e ambos tem sua importancia e suas verdades, e ainda suas fundamentações no que seguem. Agora deixo algo para refletirmos juntos, o que nos leva ao silêncio? Não seria o autoconhecimento, o próprio entendimento de que não somos nossas personalidades? Talves o que Swami Dayananda quis nos passar não é que o autoconhecimento seja verdade e o silêncio não, e sim que é necessário haver um equilíbrio entre ambos, e que primeiramente você deverá encontrar a si, para depois compreender melhor o silêncio. Paz, amor e harmonia à todos vocês, por fim é o que queremos para todos, e espero que assim o seja! Abraços

  2. Ola Franca Bertini ! Eu estava com a mesma duvida que vc , o ponto chave que Dayananda quer nos passar é para que conheçamos o que realmente sómos , e este autoconhecimento não esta no mero plano mental , pois se assim fosse seria o autoconhecimento do ego , com seus gostos e desgostos etc.. , enfim dualidades , e não é isso que ele nos quis passar , o essencial é que conheçamos a VERDADE que somos , alem do ego, conhecendo esta realidade unica , acontecera uma claridade em tdos os ambitos de nossa vida que refletirão no ego , vivendo tal experiencia a mente estara silenciosa , mas não pq um ego controlador a silenciou , isso é impossivel , ela silenciará naturalmente simplesmente pq ” a mente em altas alturas não sobrevive”. SAT CHIT ANADA , SAAAAT NAM !! Espero que possa ter colaborado cm sua comprensão! viva a vida!

  3. Olá, concordo que o autoconhecimento ou seja a observação é fundamental, mas discordo que o silencio em primeiro lugar não seja necessário. Eu que pratico os dois, em primeiro lugar o silencio e depois o autoconhecimento, na minha experiencia se a mente se silencia posso observar com mais distanciamento e menos identificação ,pois houve uma diminuição na turbulencia da mente e posso observar tudo com mais clareza sem identificação e aí acontece o autoconhecimento e logo um silencio ainda maior acontece.
    É claro se vc ficar só no silencio sem autoconhecimento não dará certo a turbulencia continuará. NAMASTE.

  4. Caro Cristian, tudo bem? Só vou dar minha opinião porque você pediu. Acho que suas palavras são bonitas, mas vazias e que esta fazendo como o papagaio, repetindo algo que ouviu. Agora o silêncio é importante, acho que ja falei demais…. Abraços.

  5. Com certeza a comprensão de sua verdadeira identidade é mais do que necessaria para se ter uma vida tranquila , mas em relação a necessidade ou não do silencio creio, que depois de ter distinguido o verdadeiro do falso o silencio se tornará natural , o diálogo interno incessante atraves da observação continua encerrará esse fluxo vicioso que só traz sofrimento , pois mesmo que uma tal pessoa tenha consciencia do melhor para ela , do que nao traz sofrimento, seu ego que nunca encerrou esses sankaras continuara ignorantemente a processar os mesmos conteudos , alem do que para poder viver a verdade , o eterno e presencia la, o silencio se torna fundamental , assim o individuo diriamos domou a rotatividade dos pensamentos e somenta a utiliza qndo necessario ,pois não existe viver o agora sem o silencio . Gostaria da opiniao de vcs ! Sat Nam!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *