Āsana, Pratique

Para Compreender os Nomes Sânscritos do Yoga

Como bons observadores da natureza, os yogis que elaboraram o sistema de Hatha Yoga nomearam os diversos exercícios com base no que viam em seu cotidiano, e na cultura onde viviam

· 4 mins de leitura >
nomes

Existem, grosso modo, dois sistemas diferentes de nomenclatura para designar os āsanas e demais exercícios do Haṭha Yoga: um utilizado no norte e outro no sul da Índia.

A tradição do norte da Índia, na planície do rio Ganges, tem como base os textos medievais do Hatha Yoga tântrico: Haṭhayoga Pradīpikā , Gheraṇḍa Saṁhitā Śiva Saṁhitā.

A nomenclatura usada nestas escrituras permanece vigente nos ensinamentos de Swāmi Śivānanda, de Rishikesh, e seus discípulos, como Swāmi Satyānanda e Swāmi Viṣṇudevānanda.

A segunda grande corrente tradicional, do sul, nasceu e se desenvolveu na região do antigo reino de Mysore, hoje o estado de Karṇataka.

nomes

Os grandes divulgadores dessa tradição e, conseqüentemente, da maneira de designar as posturas, foram T. Krishnamacharya e seus discípulos, B. K. S. Iyengar, P. Jois, Indra Devi e T. Desikachar.

Cada um desses sistemas desenvolveu sua própria maneira de designar os diferentes exercícios, havendo alguns pontos de contato e muitas diferenças entre eles.

Para compreender os nomes das posturas e as demais práticas do Yoga, que são muitas vezes descritivas, é preciso dividirmos esses nomes em suas diversas partes.

Ao compreender os significados dos prefixos e sufixos, a descrição da postura torna-se evidente. Apresentamos aqui uma lista (incompleta), mas que combina as nomenclaturas de ambas as tradições.

Os nomes aparecem em ordem alfabético para que o leitor possa identificá-los mais facilmente. Para tanto, dividimos esses nomes em oito sub-grupos, de acordo com a seguinte classificação:

1. partes do corpo

2. posicionamentos

3. ações do corpo

4. números e quantidades

5. deuses, reis e sábios

6. reino animal

7. reino vegetal

8. atitudes e vivências

9. objetos feitos pelo homem

10. objetos e qualidades naturais

Como bons observadores da natureza, os yogis que elaboraram o sistema de Hatha Yoga nomearam os diversos exercícios com base no que viam em seu cotidiano, e na cultura onde viviam.

Assim aparecem, nas duas tradições acima citadas, muitos nomes que fazem referência a plantas, animais, reis lendários, deuses, yogis e sábios vêdicos (rishis).

1. Nomes das partes do corpo

sânscrito ==> tradução ==> exemplo

aṅga ==> parte, membro ==> sarvaṅgāsana

śava ==> cadáver ==> śavāsana

bhuja ==> ombro ou braço ==> bhujapidāsana

hasta ==> mão ==> pādahastāsana

jānu ==> joelho ==> januśīrṣāsana

jathāra ==> estômago, barriga ==> jathāra parivartanāsana

kapāla ==> crânio ==> kapalabhāti

karṇa ==> ouvido, orelha ==> karṇapidāsana

loma ==> pêlo, cabelo ==> anuloma prāṇāyāma

merudaṇḍa ==> coluna vertebral ==> merudaṇḍāsana

mukha ==> rosto ==> adhomukha śvānāsana

nāḍī ==> canais energéticos ==> nāḍī śodhāna

pāda ==> pé, caminho ==> ekapāda śīrṣāsana

pādāṅguṣṭha ==> ponta do pé ==> pādāṅguṣṭhāsana

parśva ==> lado, flanco ==> parśvakonasana

prāṇa ==> respiração, força vital ==> prāṇāyāma

śīrsa ==> cabeça ==> śīrṣāsana

2. Posicionamentos do corpo

sânscrito ==> tradução ==> exemplo

a ==> perto, proximidade ==> akarṇa dhanurāsana

adho ==> para baixo ==> adhomukha śvānāsana

bahya ==> externo ==> bahya kūṁbhaka

baddha ==> ligado, amarrado, restrito ==> baddhakoṇāsana

baddha ==> preso, restringido ==> baddhakoṇāsana

koṇa ==> ângulo ==> baddhakoṇāsana

paścima ==> costas, oeste ==> paścimottānāsana

paripūrṇa ==> inteiro, completo ==> paripūrṇa navāsana

pūrṇa ==> completo ==> pūrṇa matsyendrāsana

parivartana ==> girar, torcer ==> jathāra parivartanāsana

parivritta ==> torcido ==> parivritta januśīrṣāsana

parśva ==> lateral ==> parśva kukkuṭāsana

prasarīta ==> estendido, expandido ==> prasarīta padottānāsana

pūrva ==> frente, leste ==> pārvottanāsana

salamba ==> com apoio ==> salamba śīrṣāsana

sa ==> com ==> salambasarvaṅgāsana

sama ==> simétrico, igual ==> samakoṇāsana

supta ==> deitado ==> suptapadmāsana

tan ==> alongado ==> uttanāsana

ūrdhva ==> elevado ==> ūrdhvamukha śvānāsana

uḍḍīyana ==> vôo ascendente ==> uḍḍīyanabandha

upavishtha ==> sentado ==> upavishtha konasana

uttihīta ==> estendido ==> uttihīta trikoṇāsana

viparīta ==> contrário, invertido ==> viparītakarāṇī

3. Ações do corpo

sânscrito ==> tradução ==> exemplo

alamba ==> apoio ==> salamba sarvaṅgāsana

anuloma ==> regular, gradual ==> anuloma prāṇāyāma

bandha ==> fecho, contração ==> mulabandhāsana

bhāti ==> brilho, luz ==> kapālabhāti

bheruṇḍa ==> nome de um pássaro ==> bheruṇḍāsana

jaya ==> vitória, conquista ==> ujjayī prāṇāyāma

lola ==> tremor ==> lolāsana

śodhāna ==> purificação, limpeza ==> nāḍī śodhāna

pida ==> pressão ==> karṇapidāsana

pratiloma ==> a contra pêlo ==> pratiloma pranayama

sama ==> simétrico, igual ==> samasthitiḥ

uṭ ==> intensidade ==> uṭkatasana

uṭkata ==> poderoso, feroz ==> uṭkatāsana

uttāna ==> alongamento intenso ==> uttānāsana

viloma ==> a contra pêlo ==> viloma prāṇāyāma

visama ==> irregular, difícil ==> visamavṛtti prāṇāyāma

vṛtti ==> ação, movimento ==> samavṛtti prāṇāyāma

4. Números e quantidades

sânscrito ==> tradução ==> exemplo

aṣṭa ==> oito ==> aṣṭāṅganamaskārāsana

ardha ==> meio ==> ardha śalabhāsana

catuḥ ==> quatro ==> caturāṅga daṇḍāsana

dva ==> dois ==> dvapāda śīrṣāsana

eka ==> um ==> ekapāda sarvaṅgāsana

lāghu ==> pequeno ==> lāghuvajrāsana

maha ==> grande ==> maha bhujangasana

sarva ==> tudo, inteiro ==> sarvaṅgāsana

tri ==> três ==> trikoṇāsana

ubhāya ==> ambos ==> ubhya padangushthasana

5. Deuses, reis e sábios

sânscrito ==> tradução ==> exemplo

aṣṭavakra ==> ‘oito deformidades’. Nome do mestre do rei Janaka ==> aṣṭavakrāsana

bhairāva ==> ‘terrível’, nome do deus Śiva ==> bhairavāsana

buddha ==> ‘desperto’. Uma encarnação de Viṣṇu ==> buddhāsana

galāva ==> um discípulo de Viśvāmitra ==> galāvāsana

garuśa ==> deus-águia, montaria de Viṣṇu ==> garuḍāsana

gorakṣa ==> ‘protetor das vacas’, nome de um yogi ==> gorakṣāsana

hanumāṇ ==> deus-mono, filho do vento ==> hanumāṇāsana

kapila ==> fundador da escola de filosofia Samkhya ==> kapilasana

kaśyapa ==> filho do sábio Mārici ==> kaśyapāsana

koundinya ==> fundador da linhagem Koundinya ==> koundinyāsana

kṛṣṇa ==> ‘negro’, encarnação de Viṣṇu ==> kṛṣṇāsana

marīci ==> filho de Brahma, o deus criador ==> marīcyāsana

matsyendra ==> ‘senhor dos peixes’, nome de um yogi ==> matsyendrāsana

natarāja ==> ‘senhor da dança’, um nome de Śiva ==> natarājāsana

rāja ==> rei, real ==> rājakapoṭāsana

siddha ==> perfeição, ser divino ==> siddhāsana

skanda ==> filho de Śiva, deus da guerra ==> skandāsana

trivikrama ==> nome de um rei ==> supta trivikramāsana

vīra ==> herói ==> vīrāsana

॥ हरिः ॐ ॥

+ sobre āsana aqui e aqui

Pedro nasceu no Uruguai, 54 anos atrás. Conheceu o Yoga na adolescência e pratica desde então. Aprecia o o Yoga mais como uma visão do mundo que inclui um estilo de vida, do que uma simples prática. Escreveu e traduziu 10 livros sobre Yoga, além de editar as revistas Yoga Journal e Cadernos de Yoga e o website www.yoga.pro.br. Para continuar seu aprendizado, visita à Índia regularmente há mais de três décadas.
Biografia completa | Artigos

5 respostas para “Para Compreender os Nomes Sânscritos do Yoga”

  1. Muitoo bom este artigo mostrou de forma simplificada estou aprendendo sobre yoga foi muito util ajudou.

  2. OBRIGADA! realmente foi um achado encontrar esta informação tao pratica!

  3. Obrigada, obrigada, obrigada… Que Deus te Ilumine!!!
    Aprendi muito com essa matéria…
    Eu não conseguia gravar o nome das posturas, AGORA vou conseguir… Obrigada,
    obrigada, obrigada, obrigada…………

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *