Pedro Kupfer

Ericeira, Portugal

Pedro nasceu no Uruguai, 54 anos atrás. Conheceu o Yoga na adolescência e pratica desde então. Aprecia o o Yoga mais como uma visão do mundo que inclui um estilo de vida, do que uma simples prática. Escreveu e traduziu 10 livros sobre Yoga, além de editar as revistas Yoga Journal e Cadernos de Yoga e o website www.yoga.pro.br. Para continuar seu aprendizado, visita à Índia regularmente há mais de três décadas.

       

Nascido em Montevidéu, Uruguai, em 13 de maio de 1966. Hoje com 54 anos de idade, descobriu o Yoga aos 16 e pratica desde então. Considera o Yoga mais uma forma de vida do que uma atividade que simplesmente se faz dentro de uma sala.
Desde cedo, Pedro não se sentiu confortável no meio acadêmico, abandonando o curso de Antropologia na Faculdade de Humanidades e Ciências da Universidade da República Oriental del Uruguay, por perceber que a proposta eurocentrista vigente à epoca naquele meio acadêmico não saciava sua sede de conhecimento.
Estabelece o primeiro contato com o Yoga através de um workshop intensivo em 1983 com a professora indiana Swāmi Yogashakti, discípula de Swāmi Satyānanda. Continua praticando com os professores do Satyānanda Niketan, em Montevidéu, até se mudar para o Brasil em 1986. Participa do curso de extensão universitária para formação de instrutores de Yoga na PUC de Porto Alegre no mesmo ano.
No final de 1986 e até março de 1987 viaja para a Índia, residindo em Rishikesh, no Ram Ashram e praticando no Sivānanda Ashram com o professor Rudra Dev, discípulo de BKS Iyengar. Na mesma viagem visita diversos ashrams e institutos de Yoga no país.
Reside na França em 1987, ensinando técnicas de Yoga ao grupo de dança e teatro Couti D’Arbac, de Marseille. Volta para o Brasil em 1988 e começa a ministrar cursos intensivos pelo país. Faz três viagens para ministrar cursos e participar de congressos de Yoga em Portugal e na França entre 1990 e 1996. Viaja também em diversas ocasiões para a Argentina e o Uruguai para ministrar cursos no mesmo período.
Organiza, entre 1990 e 1996, o Festival de Yoga, em Saquarema, com professores e participantes convidados de Portugal, Argentina, Uruguai e Brasil. Desde 1998 lidera regularmente grupos de estudo em viagens pela a Índia, com a finalidade de visitar escolas de Yoga e lugares sagrados.
Desde 1996, Pedro conduz grupos de Yoga para a Índia, onde apresenta aos viajantes os seus professores e os lugares onde praticou e pesquisou Yoga, Vedānta e a espiritualidade indiana.
Estuda e faz práticas intensivas na Bihar Yoga Bharati, Universidade de Yoga da Índia, em Munger, Bihar, em 1996. Reside até julho do mesmo ano no Omanand Yogashram, em Indore, onde recebe iniciação no ritual do fogo na tradição do Ārya Samāj, fundado por Swāmi Dayānanda Saraswatī.
Em 1999 cria o website www.yoga.pro.br, que rapidamente se transforma em referência para pesquisas, no campo do Yoga. Este site é hoje o maior em língua portuguesa sobre o assunto, contando com mais de 1000 artigos e textos escritos por mais de 200 colaboradores que contribuem regularmente para o seu acervo.
Entre eles, encontramos grandes mestres e estudiosos de renome internacional como Georg Feuerstein, David Frawley, Swāmi Jñaneswarananada, Swāmi Dayānanda, José Hermógenes, Subhash Kak, Daniel Odier e outros, além de reunir uma quantidade expressiva de textos sagrados sobre Yoga e hinduísmo em tradução portuguesa.
Desde o ano 2001 ministra anualmente o Curso de Formação de Professores de Yoga. Primeiramente em Florianópolis - SC, logo em Bombinhas - SC, e posteriormente em Ubatuba - SP e a Vila da Ericeira, em Portugal.
Volta para a Índia em 2001, onde pratica com K. Pattabhi Jois, discípulo de T. Krishnamacharya, em Mysore, fundador e diretor do Ashtanga Yoga Nilayam, Centro de Pesquisa de Ashtanga Yoga. Retorna todo ano para a terra do Yoga para continuar suas pesquisas e estudos, orientado desde 2000 por seu mestre, Swāmi Dayānanda, com quem estuda em Rishikesh.
Em 2004 lança, junto com a equipe do Instituto Dharma – Yogashala, os Cadernos de Yoga, publicação técnica especializada em Yoga, de edição trimestral, que já está no seu sétimo ano de existência: www.cadernosdeyoga.com.br.
Foi colunista regular e integrou, desde a sua fundação em 2007, o Conselho Editorial do Yoga Journal, www.yogajournal.com.br, versão brasileira do Yoga Journal estadunidense, uma das mais conhecidas publicações mensais sobre Yoga.
Pedro escreveu, ou traduziu e comentou, nove livros sobre Yoga:
1. Yoga prático teoria e prática da filosofia yogika
2. Dicionário de Yoga compilação de termos técnicos do Yoga
3. Respire! Yoga e energia exercícios respiratórios e de purificação
4. História do Yoga pesquisa sobre as raízes do Yoga
5. Mudrā, gestos de poder linguagem gestual do Yoga, a dança e o ritual hindu
6. Guia de meditação manual de concentração e meditação
7. Visões do Yoga antologia dos śāstras do Yoga, prefaciado pelo prof. Hermógenes
8. Rāmagītā tradução comentada, baseada nos ensinamentos de Swāmi Dayānanda
9. Haṭhayoga Pradīpikā tradução do manual medieval de práticas avançadas
Trabalha presentemente sobre uma tradução do Yogasūtra, que levará o nome de O Yoga de Patañjali.
Atualmente mora na Vila da Ericeira, no litoral oeste de Portugal. Para saber mais sobre o trabalho de Pedro, visite por favor o website www.yoga.pro.br.

975 artigos por Pedro Kupfer

Praticar com Segurança e Sucesso: 16 Dicas

Como praticar? 1)  Tenha sempre um plano de sādhana, mesmo que você o adapte ou modifique ao longo do caminho. Não improvise. Use o bom-senso. 2)  Respeite as regras para montagem e sequenciamento de posturas que sugerimos neste artigo, para construir uma prática equilibrada, saudável e completa. 3)  Considere a prática de āsanas como uma meditação […]

10/03/2020 · 2 mins de leitura >

Sexualidade ativa ou celibato?

Sendo o Yoga uma visão que abrange todos os aspectos da existência, a sexualidade não poderia fica de fora. Brahmacharya é o preceito que nos ajuda a viver a sexualidade, seja cultivando-a de maneira compassiva, seja transcendendo-a e renunciando a ela.

01/03/2020 · 5 mins de leitura >

Tadāsana ou Samasthiti, a Postura Fundamental

Taḍāsana: a Postura da Montanha. Este é o āsana incial, ponto de partida e base para todos os demais.

01/03/2020 · 2 mins de leitura >

Como Fazer o Mūlabandha

Às vezes, ouvimos dizer que mūlabandha é a contração dos esfíncteres do ânus e da uretra. Porém, a bem da verdade, este bandha vai muito além do que apenas ativar essa musculatura.

09/02/2020 · 1 mins de leitura >

Sarvāngāsana, a inversão sobre os ombros

Sarvāṅgāsana é a inversão sobre os ombros, um dos āsanas fundamentais do Haṭha Yoga. Para iniciar, você pode colocar um cobertor dobrado em oito partes sob os ombros, fazendo uma plataforma firme para manter o pescoço fora do chão, proteger a região cervical e evitar o excesso de compressão nesta área. Deitado de costas, una as pernas e eleve-as sem impulso, juntas e estendidas, enquanto inspira fundo. Caso isso não seja possível, recolha as pernas em direção ao tórax e eleve-as verticalmente quando os joelhos estiverem por cima da linha do rosto.

29/01/2020 · 2 mins de leitura >

Kirtan e bhajan

Eis uma pequena seleção de kirtans, para desfrutar e estudar. Aqui aparecem os links para as gravações, que podem ser ouvidas online, bem como as traduções do sânscrito e seus significados. Futuramente iremos postando novas gravações no SoundCloud. Desfrutem!

18/01/2020 · 2 mins de leitura >

Mohinī, a Encantadora

Mohinī é, na mitologia hindu, o único avatar feminino, a única forma de Viṣṇu como mulher. É descrita como uma mulher encantadora e de extraordinária beleza, que seduz e paralisa os seus admiradores.

07/01/2020 · 4 mins de leitura >

Permanência nos Āsanas: por Quanto Tempo?

Quanto tempo de permanência nos āsanas deveríamos cultivar? Responder adequadamente esta questão é muito importante para praticar de maneira segura. Pode acontecer que um praticante pense que irá multiplicar os efeitos dos āsanas aumentando os tempos de permanência, mas essa regra nem sempre funciona. Como dizia o meu professor na Índia, o fato de que três chapatis sejam bons […]

19/12/2019 · 2 mins de leitura >

Āsana e Movimento

As articulações do sistema músculo-esquelético mantêm a sua saúde através do movimento, a flexibilidade e a estabilidade. Podemos afirmar portanto que, sem movimento, não há saúde articular. O Movimento no Haṭha No Haṭha Yoga trabalhamos de duas maneiras: Com movimentos ativos, nos quais os conjuntos articulares são ativados através dos grupos musculares que lhes proporcionam estabilidade, […]

19/12/2019 · 2 mins de leitura >