Mantra, Pratique

Śrī Mahiṣāsura Mardini Stotram – Ayi Giri Nandini

Este é o célebre e belo Mahiṣāsura Mardini Stotram, também conhecido como Ayi Giri Nandini, um stotra em 20 versos em louvor à Mãe Divina.

· 10 mins de leitura >

Ayi Giri Nandini Nandita Medini

Este é o célebre e belo Mahiṣāsura Mardini Stotram, também conhecido como Ayi Giri Nandini, um stotra em 20 versos em louvor à Deusa Mãe.

Bhagavatīpadyapuṣpāñjalīstotrāntargataṁ
Mahiṣāsuramardinistotram

॥ भगवतीपद्यपुष्पांजलीस्तोत्रान्तर्गतं महिषासुरमर्दिनिस्तोत्रम् ॥

॥ महिषासुरमर्दिनि स्तोत्रम् ॥

॥ अयि गिरिनन्दिनि नन्दितमेदिनि ॥

Parte do Bhagavatīpadyapuṣpāñjalīstotram,
da autoria de Śrī Rāmakṛṣṇa Kavi

अयि गिरिनन्दिनि नन्दितमेदिनि विश्वविनोदिनि नन्दिनुते
गिरिवरविन्ध्यशिरोऽधिनिवासिनि विष्णुविलासिनि जिष्णुनुते ।
भगवति हे शितिकण्ठकुटुम्बिनि भूरिकुटुम्बिनि भूरिकृते
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ १ ॥ 

ayi girinandini nanditamedini viśvavinodini nandinute
girivaravindhyaśiro’dhinivāsini viṣṇuvilāsini jiṣṇunute |
bhagavati he śitikaṇṭhakuṭumbini bhūrikuṭumbini bhūrikṛte
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 1 ||

Saudações à filha da montanha, que alegra o mundo inteiro, para quem o universo é um jogo divino e que é louvada por Nandi [o touro de Śiva],

que mora no topo das montanhas Vindhya, a melhor das montanhas, o que faz feliz Śrī Viṣṇu [como Sua irmã], que é elogiada por Indra,

ó Deusa, consorte de Śiva, o da Garganta Azul, que tem muitos relacionamentos [como a Mãe Cósmica], que cria abundância.

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 1 ||

सुरवरवर्षिणि दुर्धरधर्षिणि दुर्मुखमर्षिणि हर्षरते
त्रिभुवनपोषिणि शङ्करतोषिणि किल्बिषमोषिणि घोषरते
दनुजनिरोषिणि दितिसुतरोषिणि दुर्मदशोषिणि सिन्धुसुते
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ २ ॥

suravaravarṣiṇi durdharadharṣiṇi durmukhamarṣiṇi harṣarate
tribhuvanapoṣiṇi śaṅkaratoṣiṇi kilbiṣamoṣiṇi ghoṣarate
danujaniroṣiṇi ditisutaroṣiṇi durmadaśoṣiṇi sindhusute
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 2 ||

[Saudações à Mãe Divina] Que espalha presentes sobre os devas, que se eleva sobre o demônio Durdhara, que tolera o demônio Durmukha e finalmente o mata e que está em êxtase em sua própria plenitude,

que apóia e nutre Tribhuvana, os Três Mundos, encantando [Śiva] Śaṅkara, e que remove os frutos das ações erradas, sem se poupar na turbulência da batalha,

que se livra da ira dos devanas [asuras gerados pela demônia Danu], que dirige a sua fúria aos daityas [filhos da também demônia Diti] que aniquila o orgulho disparatado e que é a filha do oceano [como Lakṣmī Devī].

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 2 ||

अयि जगदम्ब मदम्ब कदम्ब वनप्रियवासिनि हासरते
शिखरि शिरोमणि तुङ्गहिमलय शृङ्गनिजालय मध्यगते।
मधुमधुरे मधुकैटभगञ्जिनि कैटभभञ्जिनि रासरते
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ ३ ॥

ayi jagadamba madamba kadamba vanapriyavāsini hāsarate
śikhari śiromaṇi tuṅgahimalaya śṛṅganijālaya madhyagate |
madhumadhure madhukaiṭabhagañjini kaiṭabhabhañjini rāsarate
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 3 ||

Saudações à Mãe do universo, que é minha Mãe, que adora viver na floresta das árvores kadamba (neolamarckia cadamba) e se deleita com risos e alegria, 

que mora no centro da joia no pico mais alto do Himalaia,

que é doce como mel, que suportou o orgulho dos demônios Madhu e Kaitabha, que destruiu os demônios Madhu e Kaitabha, entregando-se ao estrondo e à turbulência da grande batalha.

Vitória a você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 3 ||

अयि शतखण्ड विखण्डितरुण्ड वितुण्डितशुण्द गजाधिपते
रिपुगजगण्ड विदारणचण्ड पराक्रमशुण्ड मृगाधिपते।
निजभुजदण्ड निपातितखण्ड विपातितमुण्ड भटाधिपते
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ ४ ॥

ayi śatakhaṇḍa vikhaṇḍitaruṇḍa vituṇḍitaśuṇda gajādhipate
ripugajagaṇḍa vidāraṇacaṇḍa parākramaśuṇḍa mṛgādhipate |
nijabhujadaṇḍa nipātitakhaṇḍa vipātitamuṇḍa bhaṭādhipate
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 4 ||

Saudações à conquistadora dos elefantes do inimigo, que corta suas trombas e despedaça suas cabeças, dilacerando os corpos decapitados em centenas de pedaços,

cujo leão arranca orgulhosamente as cabeças, destruindo o poder dos elefantes do inimigo,

que corta as cabeças dos demônios Canda e Munda com os seus próprios braços armados e conquista os guerreiros inimigos.

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 4 ||

अयि रणदुर्मद शत्रुवधोदित दुर्धरनिर्जर शक्तिभृते
चतुरविचार धुरीणमहाशिव दूतकृत प्रमथाधिपते।
दुरितदुरीह दुराशयदुर्मति दानवदुत कृतान्तमते
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ ५ ॥

ayi raṇadurmada śatruvadhodita durdharanirjara śaktibhṛte
caturavicāra dhurīṇamahāśiva dūtakṛta pramathādhipate |
duritadurīha durāśayadurmati dānavaduta kṛtāntamate
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 5 ||

Saudações à Mãe Divina que se manifestou para destruir demônios arrogantes na batalha e que detém um poder imparável e indestrutível,

que fez de Śiva o seu mensageiro, aquele Śiva que se destaca por sua sagacidade na deliberação e que é o Senhor dos fantasmas e espectros,

que é honrada por ter rejeitado a proposta [de casar-se com os demônios Śumbha e Niśumbha] e destruído o mensageiro demoníaco mal-intencionado e ignorante.

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 5 ||

अयि शरणागत वैरिवधुवर वीरवराभय दायकरे
त्रिभुवनमस्तक शुलविरोधि शिरोऽधिकृतामल शुलकरे।
दुमिदुमितामर धुन्दुभिनादमहोमुखरीकृत दिङ्मकरे
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ ६ ॥

ayi śaraṇāgata vairivadhuvara vīravarābhaya dāyakare
tribhuvanamastaka śulavirodhi śiro’dhikṛtāmala śulakare |
dumidumitāmara dhundubhinādamahomukharīkṛta diṅmakare
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 6 ||

Saudações à Divina Mãe que perdoou e acolheu as esposas dos valentes soldados inimigos quando estas  buscavam refúgio,

que com a sua imaculada lança na mão aponta para as cabeças dos oponentes que ameaçam os três mundos e se opõem à sua lança,

cuja vitória dá origem ao som dumidumi produzido pelos tambores dos devas (forças elementais da natureza), semelhante ao fluxo incessante de água, que enche todas as direções de alegria.

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 6 ||

अयि निजहुङ्कृति मात्रनिराकृत धूम्रविलोचन धूम्रशते
समरविशोषित शोणितबीज समुद्भवशोणित बीजलते।
शिवशिवशुम्भ निशुम्भमहाहव तर्पितभूत पिशाचरते
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ ७ ॥

ayi nijahuṅkṛti mātranirākṛta dhūmravilocana dhūmraśate
samaraviśoṣita śoṇitabīja samudbhavaśoṇita bījalate |
śivaśivaśumbha niśumbhamahāhava tarpitabhūta piśācarate
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 7 ||

Saudações à Mãe Divina que reduziu o demônio Dhumralocana a cinzas com seu simples huṁkāra [vibração sonora].

Que drenou a força do demônio original Raktabīja e os demais Raktabījas surgidos [do seu sangue], como uma corrente de répteis durante a batalha,

em cujo grande ritual propiciatório [consagrou as vidas de] Śumbha e Niśumbha [que simbolizam a arrogância e o orgulho] e satisfez os fantasmas e ogros [do exército] de Śiva.

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 7 ||

धनुरनुषङ्ग रणक्षणसङ्ग परिस्फुरदङ्ग नटत्कटके
कनकपिशङ्ग पृषत्कनिषङ्ग रसद्भटशृङ्ग हताबटुके।
कृतचतुरङ्ग बलक्षितिरङ्ग घटद्बहुरङ्ग रटद्बटुके
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ ८ ॥ 

dhanuranuṣaṅga raṇakṣaṇasaṅga parisphuradaṅga naṭatkaṭake
kanakapiśaṅga pṛṣatkaniṣaṅga rasadbhaṭaśṛṅga hatābaṭuke |
kṛtacaturaṅga balakṣitiraṅga ghaṭadbahuraṅga raṭadbaṭuke
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 8 ||

[Saudações à Mãe Divina] Cuja pulseira dança em seu brilhante brasão, seguindo os movimentos de seu arco a cada momento da batalha,

cujas flechas douradas ficam vermelhas [de sangue] quando se cravam nos inimigos ignorantes e os matam apesar de seus gritos e alaridos,

que se transforma ao subjugar as quatro fileiras de inimigos que a cercam por todos os lados durante a batalha, compostas de muitas cabeças de várias cores que gritam e gritam estupefactas quando as suas forças minguam.

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 8 ||

सुरललना ततथेयि तथेयि कृताभिनयोदर नृत्यरते
कृत कुकुथः कुकुथो गडदादिकताल कुतूहल गानरते।
धुधुकुट धुक्कुट धिंधिमित ध्वनि धीर मृदंग निनादरते
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ ९ ॥

suralalanā tatatheyi tatheyi kṛtābhinayodara nṛtyarate
kṛta kukuthaḥ kukutho gaḍadādikatāla kutūhala gānarate |
dhudhukuṭa dhukkuṭa dhiṁdhimita dhvani dhīra mṛdaṅga ninādarate
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 9 ||

[Saudações à Divina Mãe] Que se move no fragor da grande batalha, ao ritmo do ta-tha-theyi, ta-they, onde as dançarinas celestiais expressam o sentimento da luta com sua atuação e

sua música, através de talas [ritmos] como ku-kutha, ku-kutha e ga-da-dha, ga-da-dha, que criam uma tensão emocional que encanta

[e é acompanhado por] um som constante e profundo que diz dhu-dhu-kuṭa, dhu-kuṭa, dhim-dhimi gerado pelo mṛdāṅga [tambor de barro].

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 9 ||

जय जय जप्य जयेजयशब्द परस्तुति तत्परविश्वनुते
झणझणझिञ्झिमि झिङ्कृत नूपुरशिञ्जितमोहित भूतपते।
नटित नटार्ध नटी नट नायक नाटितनाट्य सुगानरते
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ १० ॥

jaya jaya japya jayejayaśabda parastuti tatparaviśvanute
jhaṇajhaṇajhiñjhimi jhiṅkṛta nūpuraśiñjitamohita bhūtapate |
naṭita naṭārdha naṭī naṭa nāyaka nāṭitanāṭya sugānarate
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 10 ||

[Saudações à Divina Mãe que é] louvada por todo o mundo; para quem preces de vitória são sussurradas antes da batalha e gritos de vitória são dados após a batalha, seguidos pela melodia dos seus sthutis [cânticos de louvor].

Cujos tornozelos tilintando com o som jhanajhana fascinam Śiva, o Senhor dos fantasmas e espectros,

que se delicia pelo belo canto e dança apresentados por um dançarino que representa uma atriz com uma das metades do seu corpo.

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha.

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha.

Mardini

अयि सुमनःसुमनःसुमनः सुमनःसुमनोहरकान्तियुते
श्रितरजनी रजनीरजनी रजनीरजनी करवक्त्रवृते।
सुनयनविभ्रमर भ्रमरभ्रमर भ्रमरभ्रमराधिपते
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ ११ ॥

ayi sumanaḥsumanaḥsumanaḥ sumanaḥsumanoharakāntiyute
śritarajanī rajanīrajanī rajanīrajanī karavaktravṛte |
sunayanavibhramara bhramarabhramara bhramarabhramarādhipate
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 11 ||

Saudações à Divina Mãe, cuja bela mente se combina com um aspecto fascinante, fascinante, fascinante,

cujo belo rosto subjuga a beleza do luar à noite, ofuscando-o com a sua beleza,

cujos belos olhos conquistam a beleza das abelhas, das abelhas, das abelhas, por sua própria beleza.

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 11 ||

सहितमहाहव मल्लमतल्लिक मल्लितरल्लक मल्लरते
विरचितवल्लिक पल्लिकमल्लिक झिल्लिकभिल्लिक वर्गवृते।
शितकृतफुल्ल समुल्लसितारुण तल्लजपल्लव सल्ललिते
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ १२ ॥

sahitamahāhava mallamatallika mallitarallaka mallarate
viracitavallika pallikamallika jhillikabhillika vargavṛte |
śitakṛtaphulla samullasitāruṇa ​​tallajapallava sallalite
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 12 ||

[Saudações à Divina Mãe] Que na grande batalha contra os excelentes lutadores é acompanhada por meninas que parecem delicadas como jasmins mas que lutam [ferozmente] contra os seus inimigos.

Cuja comitiva é composta de meninas da tribo Bhīl, que são tão delicadas quanto as plantas de jasmim de uma aldeia e que zumbam como um enxame de abelhas.

Cujo rosto mostra um sorriso criado pela alegria que surge como um amanhecer resplandecente de cor vermelha e uma floração de excelentes botões.

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 12 ||

अविरलगण्ड गलन्मदमेदुर मत्तमतङ्ग जराजपते
त्रिभुवनभुषण भूतकलानिधि रूपपयोनिधि राजसुते।
अयि सुदतीजन लालसमानस मोहन मन्मथराजसुते
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ १३ ॥

aviralagaṇḍa galanmadamedura mattamataṅga jarājapate
tribhuvanabhuṣaṇa bhūtakalānidhi rūpapayonidhi rājasute |
ayi sudatījana lālasamānasa mohana manmatharājasute
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 13 ||

[Saudações à Divina Mãe] Que controla enormes elefantes reais de cujas têmporas exala incessantemente o espesso mada [hormônio dos jovens machos].

Quem é a filha do Rei de quem derivam os tesouros da arte, beleza e poder que são ornamentos dos três mundos.

Que é como a filha de Manmatha, o deus do Amor, que com seu lindo sorriso desperta o desejo e a paixão nos corações das mulheres.

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 13 ||

कमलदलामल कोमलकान्ति कलाकलितामल भाललते
सकलविलास कलानिलयक्रम केलिचलत्कल हंसकुले।
अलिकुलसङ्कुल कुवलयमण्डल मौलिमिलद्बकुलालिकुले
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ १४ ॥

kamaladalāmala komalakānti kalākalitāmala bhālalate
sakalavilāsa kalānilayakrama kelicalatkala haṁsakule |
alikulasaṅkula kuvalayamaṇḍala maulimiladbakulālikule
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 14 || 

[Saudações à Mãe Divina,] Cuja testa brilhante e imaculada é como a delicada beleza de uma pétala de lótus imaculada e brilhante, belamente arqueada.

Cujos movimentos se assemelham a jogos, aos movimentos suaves de um bando de cisnes, nos quais todas as escolas da arte dramática se manifestam sucessivamente.

Cujos enfeites e tranças combinam a beleza e a doçura da água azul cobalto, cheia de lírios com enxames de abelhas e flores bakula visitadas por um enxame de abelhas.

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 14 ||

करमुरलीरव वीजितकूजित लज्जितकोकिल मञ्जुमते
मिलितपुलिन्द मनोहरगुञ्जित रञ्जितशैल निकुञ्जगते।
निजगणभूत महाशबरीगण सद्गुणसम्भृत केलितले
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ १५ ॥

karamuralīrava vījitakūjita lajjitakokila mañjumate
militapulinda manoharaguñjita rañjitaśaila nikuñjagate |
nijagaṇabhūta mahāśabarīgaṇa sadguṇasambhṛta kelitale
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 15 ||

[Saudações à Divina Mãe] Que toca com as suas mãos a flauta, cujo som expõe o cuco à vergonha pela beleza [da sua música],

que cantarola canções de arrasar corações para as garotas da tribo Pulinda caminhando pelo cume da montanha brilhante e colorida [pelo desabrochar das flores] 

e brinca com as mulheres da sua tribo, cheias das virtudes mais desejáveis.

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 15 ||

कटितटपीत दुकूलविचित्र मयुखतिरस्कृत चन्द्ररुचे
प्रणतसुरासुर मौलिमणिस्फुर दंशुलसन्नख चन्द्ररुचे
जितकनकाचल मौलिमदोर्जित निर्भरकुञ्जर कुम्भकुचे
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ १६ ॥

kaṭitaṭapīta dukūlavicitra mayukhatiraskṛta candraruce
praṇatasurāsura maulimaṇisphura daṁśulasannakha candraruce
jitakanakācala maulimadorjita nirbharakuñjara kumbhakuce
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 16 ||

[Saudações à Mãe Divina] Cujo sári dourado brilha com um resplendor que eclipsa o brilho da lua.

Cujas unhas pulsam como o brilho de diamantes em um diadema e espalham o seu brilho como a própria lua, saudadas com reverência por deuses e demônios.

Cujos seios eclipsam as têmporas dos elefantes selvagens e os altos picos das montanhas douradas. 

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 16 ||

विजितसहस्रकरैक सहस्रकरैक सहस्रकरैकनुते
कृतसुरतारक सङ्गरतारक सङ्गरतारक सूनुसुते।
सुरथसमाधि समानसमाधि समाधिसमाधि सुजातरते।
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ १७ ॥ 

vijitasahasrakaraika sahasrakaraika sahasrakaraikanute
kṛtasuratāraka saṅgaratāraka saṅgaratāraka sūnusute |
suratha samādhi samāna samādhi samādhi samādhi sujātarate |
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 17 ||

[Saudações à Divina Mãe] a única reverenciada pelas mil mãos do rei Sahasrārjuna, que superou o Sol de mil raios com a sua bravura. 

Quem criou o salvador dos devas [o seu filho Kartikeya] que lutou uma batalha vitoriosa no confronto entre os deuses e o demônio Tārakāsura.

Aquela que que esmagou o demônio, e que recebe com o prazer a realização [da pūjā oficiada pelo sábio Medhas] em nome do [Rei] Suratha e [do vaiśya] Boiṣyo Samādhi.

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 17 ||

पदकमलं करुणानिलये वरिवस्यति योऽनुदिनं सुशिवे
अयि कमले कमलानिलये कमलानिलयः स कथं न भवेत्।
तव पदमेव परम्पदमित्यनुशीलयतो मम किं न शिवे
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ १८ ॥

padakamalaṁ karuṇānilaye varivasyati yo’nudinaṁ suśive
ayi kamale kamalānilaye kamalānilayaḥ sa kathaṁ na bhavet |
tava padameva parampadamityanuśīlayato mama kiṁ na śive|
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 18 ||

Ó Deusa, morada da compaixão, sempre acompanhada por Śiva, aqueels que  adoram diariamente os seus pés de lótus,

como essas pessoas não vai ser abençoadas por Kamala  [Lakṣmī], aquela que mora no lótus?

Seus pés são, de fato, os pés supremos [o refúgio supremo]; como posso deixar de dirigir a minha devoção a eles, ó Mãe auspiciosa?

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 18 ||

कनकलसत्कलसिन्धुजलैरनुषिञ्चति तेगुणरङ्गभुवम्
भजति स किं न शचीकुचकुम्भतटीपरिरम्भसुखानुभवम्।
तव चरणं शरणं करवाणि नतामरवाणि निवासि शिवम्
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ १९ ॥

kanakalasatkalasindhujalairanuṣiñcati teguṇaraṅgabhuvam
bhajati sa kiṁ na śacīkucakumbhataṭīparirambhasukhānubhavam |
tava caraṇaṁ śaraṇaṁ karavāṇi natāmaravāṇi nivāsi śivam|
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 19 ||

[Saudações à Divina Mãe] Quando um devoto banha o altar onde seus atributos são exibidos com as águas do rio que são brilhantes como ouro e fluem suavemente,

Ele não sentirá a felicidade da sua graça, [semelhante à de Indra] ao abraçar o colo de Śacī, [a deusa da beleza]?

Eu me refugio aos seus pés que são também a residência de Śiva, ó Vāṇi [deusa da palavra], e me curvo diante de você, ó Vāṇi eterna, em quem todos os auspícios residem.

Vitória para você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 19 ||

तव विमलेन्दुकुलं वदनेन्दुमलं सकलं ननु कूलयते
किमु पुरुहूतपुरीन्दु मुखी सुमुखीभिरसौ विमुखीक्रियते।
मम तु मतं शिवनामधने भवती कृपया किमुत क्रियते
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ २० ॥

tava vimalendukulaṁ vadanendumalaṁ sakalaṁ nanu kūlayate
kimu puruhūtapurīndu mukhī sumukhībhirasau vimukhīkriyate ||
mama tu mataṁ śivanāmadhane bhavatī kṛpayā kimuta kriyate
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 20 ||

[Saudações à Divina Mãe,] Seu rosto de lua é o lar da pureza imaculada e imaculada, que certamente supera todas as impurezas.

Caso contrário, por que minha mente se afastou do rosto de luar de damas tão belas como as do palácio de Indra?

Na minha opinião, como é possível descobrir o tesouro do nome de Śiva dentro de nós sem a sua graça?

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 20 ||

अयि मयि दीन दयालुतया कृपयैव त्वया भवितव्यमुमे
अयि जगतो जननी कृपयासि यथासि तथानुमितासिरते।
यदुचितमत्र भवत्युररीकुरुतादुरुतापमपाकुरुते
जय जय हे महिषासुरमर्दिनि रम्यकपर्दिनि शैलसुते ॥ २१ ॥

ayi mayi dīna dayālutayā kṛpayaiva tvayā bhavitavyamume
ayi jagato jananī kṛpayāsi yathāsi tathānumitāsirate |
yaducitamatra bhavatyurarīkurutādurutāpamapākurute
jaya jaya he mahiṣāsuramardini ramyakapardini śailasute || 21 ||

[Saudações à Divina Mãe] Conceda-me a Sua graça, ó Mãe Umā, que tem compaixão pelos que sofrem. 

Ó mãe do universo; assim como a sua graça é espalhada [sobre os seus devotos], da mesma forma são as suas flechas espalhadas [sobre os seus inimigos]. 

Por favor, faça o que for apropriado neste momento, ó venerável Mãe, para remover minhas dores e aflições, pois elas se tornaram difíceis de suportar. 

Vitória para Você, destruidora do demônio Mahiṣāsura, que tem o cabelo lindamente trançado e que é filha da montanha. || 21 ||

॥ इति श्रीमहिषासुरमर्दिनि स्तोत्रं सम्पूर्णम् ॥

iti śrīmahiṣāsuramardini stotram sampūrṇam ||

Aqui completa-se o Śrī Mahiṣāsura Mardini stotra

॥ हरिः ॐ ॥

Conheça a história de Durgā
como Mahiṣāsuramardini aqui

Ouça outros stotras, kīrtans e mantras aqui

॥ हरिः ॐ ॥

Pedro nasceu no Uruguai, 54 anos atrás. Conheceu o Yoga na adolescência e pratica desde então. Aprecia o o Yoga mais como uma visão do mundo que inclui um estilo de vida, do que uma simples prática. Escreveu e traduziu 10 livros sobre Yoga, além de editar as revistas Yoga Journal e Cadernos de Yoga e o website www.yoga.pro.br. Para continuar seu aprendizado, visita à Índia regularmente há mais de três décadas.
Biografia completa | Artigos

2 respostas para “Śrī Mahiṣāsura Mardini Stotram – Ayi Giri Nandini”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *