Pratique, Yoga na Vida

Três passos para a liberdade

Se quiser me livrar do senso de inadequação, do sentimento de ser insignificante devo, em primeiro lugar, reconhecer que, em termos de corpomente, sou mesmo insignificante, assim como a Terra é insignificante e o sistema solar é insignificante.

· 28 segundos de leitura >

Se quiser me livrar do senso de inadequação, do sentimento de ser insignificante devo, em primeiro lugar, reconhecer que, em termos de corpomente, sou mesmo insignificante, assim como a Terra é insignificante e o sistema solar é insignificante.

Preciso discernir, em primeiro lugar, que sou Ātma, e que Ātma não é o corpomente, embora esteja no corpomente como está em tudo o mais. Em segundo lugar, devo reconhecer que não preciso “me tornar” completo, pois já sou completo e pleno.

Preciso reconhecer que essa é a minha natureza e, portanto, não tenho necessidade de fazer nada para me tornar diferente do que sou em termos de corpomente. Terceiro, devo-me descondicionar, me limpar das identificações equivocadas com o corpo, a mente, os gostos e aversões.

amor radical

Amor Radical ou Emoções Baratas?

Pedro Kupfer em Pratique, Yoga na Vida
  ·   4 mins de leitura

3 respostas para “Três passos para a liberdade”

  1. Swamiji… que sortudos somos todos nós, né?
    Grata por essa partilha tão rica de textos.
    O site está cada vez mais interessante!

  2. Pura sabedoria! Parece mesmo tão lógico e óbvio. Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *