Meditação, Pratique

Meditação no Sagrado Mantra Om

O mantra mais importante de todos é o Oṁ. Se diz que ele contém o conhecimento dos Vedas e se considera o corpo sonoro do Ilimitado.

· 3 mins de leitura >
mantra om

O mais importante de todos os sons sagrados do Yoga é o mantra Om. Se diz que ele contém o conhecimento dos Vedas e se considera o corpo sonoro do Ilimitado, Śābda Brahman.

O Om é o som do infinito e a semente que ‘fecunda’ os outros mantras. O som é formado pelo ditongo das vogais a e u, e a nasalização, representada pela letra m.

Por isso é que, às vezes, aparece grafado Aum. Essas três letras correspondem, segundo a Maitrāyaṇīyopaniṣad, aos três estados de consciência: vigília, sono e sonho:

“Este Ātman é o mantra eterno Om, os seus três sons, a, u e m, são os três primeiros estados de consciência, e estes três estados são os três sons.” (VIII).

“O pranāva, o mantra Oṁ, é a jóia principal entre os outros mantras; o pranāva é a ponte para atingir os outros mantras; todos os mantras recebem seu poder do pranāva; a natureza do pranāva é Śābda Brahman (o Ilimitado).

“Escutar o mantra Om é como escutar o próprio Brahman, o Ser. Pronunciar o mantra Om é como transportar-se à residência do Brahman. A visão do mantra Om é como a visão da própria forma. A contemplação do mantra Om é como atingir a forma de Brahman”. Mantrayoga Saṁhitā, 73.

Na Índia, o mantra Om está em todas partes. Hindus de todas as etnias, castas e idades conhecem perfeitamente o seu significado. Ele ecoa desde a noite das idades em todos os templos e comunidades ao longo do subcontinente.

Técnica do Mantra Oṁ: cinco dicas

Como fazer a vocalização correta?

1. O mantra se faz numa exalação, em ritmo regular. Após a exalação vem uma inspiração nasal. Não deve haver tremor na voz ao repetir o mantra. Permita que o ar flua e permita-se fluir junto com ele.

2. A nota musical em que se emite o som não interessa em absoluto. É aquela que resultar mais natural para você. Quando houver mais pessoas junto, na medida do possível, devemos buscar o mesmo tom.

3. O Om começa com a boca aberta, emitindo um som mais parecido com um a, mantendo a língua colada no fundo da boca e a garganta relaxada.

O som nasce no centro do crânio, se projeta para frente e vibra na garganta e no peito.

Após alguns segundos de vocalização, a língua deve recolher-se para trás. Assim, aquele som similar ao a, se transforma numa espécie de o aberto, que vai fechando progressiva-mente.

No final, sem fechar a boca, a língua bloqueia a passagem de ar pela garganta e o som se transforma em um m, que em verdade não é exatamente um m, mas uma nasalização.

Esta nasalização se chama anunāsika em sânscrito, que significa literalmente com o nariz, e deriva da palavra nāsika, nariz. Mais claro, impossível. Em verdade, o mantra poderia grafar-se Aoõ.

Neste ponto, o ar sai pelas narinas e o som vibra com mais intensidade no crânio. Todo o processo leva algo perto dos três segundos. O mantra tem tres elementos: A+U+Ṁ=Oṁ. A cada um desses três elementos corresponde um mātra ou unidade de medida. Essa unidade de medida, o mātra, dura um pouco menos de um segundo.

4. Aconselhamos que você treine colocando uma mão no peito e a outra na testa para perceber como a vibração vai subindo conforme o mantra evolui.

Porém, se você prestar atenção à vibração que acontece durante a vocalização, perceberá que ao emitir a letra o inicial (que começa como um a, não esqueça), a nasalização do m já está contida nela. Ou seja, é um som que se faz com o nariz, e não uma letra m.

Ao perseverar na vocalização, você sentirá nitidamente que a vibração se origina no centro da cabeça e vai expandindo até abranger o tórax e o resto do corpo. resumindo, o Oṁ começa com a boca aberta e termina com ela entreaberta.

mantra om

5. Com Oṁ “vamos” até o Ilimitado. Coloco “vamos” entre aspas pois, em verdade, para chegar ao Ilimitado não precisamos sair do lugar onde estamos.

O Ilimitado, Brahman, é a nossa própria natureza. É o que nos sustenta, é a razão da nossa existência. É o que nós mesmos somos. É a fonte de toda felicidade.

Tal como uma aranha alcança a liberdade do espaço por meio de seu fio, assim também o homem em contemplação alcança a liberdade por meio do Oṁ.

Essa técnica é uma das mais antigas e eficazes que existem no Yoga. Estimula o ājñacakra, na região do intercílio, sede de manas, o pensamento, e buddhi, a inteligência.

Aqui vimos especificamente a utilização deste mantra como dhāraṇī, suporte para concentração.


Extraído do Guia de Meditação.

॥ हरिः ॐ ॥

Saiba mais: 

  1. O Significado do Símbolo Oṁ
  2. O Significado do Mantra Om

Pedro nasceu no Uruguai, 55 anos atrás. Conheceu o Yoga na adolescência e pratica desde então. Aprecia o o Yoga mais como uma visão do mundo que inclui um estilo de vida, do que uma simples prática. Escreveu e traduziu 10 livros sobre Yoga, além de editar as revistas Yoga Journal e Cadernos de Yoga e o website www.yoga.pro.br. Para continuar seu aprendizado, visita à Índia regularmente há mais de três décadas.
Biografia completa | Artigos