Vedānta

Os equívocos do vazio da mente e da mente impura

É importante reconhecer que aquilo que sou verdadeiramente não vai chegar numa experiência e ir embora noutra. É que eu não chego, nem vou embora. Eu estava antes de qualquer específica, estive durante e estarei depois, sou sempre o mesmo. Ātmā não chegará numa experiência especial mas será a testemunha de todas as experiências.

26/06/2015 · 2 mins de leitura >

O Desejo e Ātma

Se me privar de algo que gosto, o desejo não desaparece simplesmente. Desejos não saciados podem desvanecer-se com o tempo, mas às vezes isto não acontece. Tentar livrar-se deles pela mera repressão parece inútil porque eles podem permanecer por anos.

18/03/2014 · 8 mins de leitura >

A História de Satyakāma

O mestre aceita o menino sem reservas, e lhe propõe uma provação: ficar morando no mato sozinho por um tempo, cuidando do gado. Nesse período, ele será instruído pelos animais selvagens, bem como pelo próprio fogo sagrado, Agni. Finda essa provação, ele recebe a instrução da boca do próprio mestre.

23/10/2013 · 4 mins de leitura >

Definindo o Vedānta

Vedānta não é um sistema filosófico. Tampouco uma religião. Vedānta é uma tradição de ensinamento transmitido de mestre a discípulo num fluxo perene desde tempos imemoriais.

07/06/2013 · 5 mins de leitura >

O décimo homem

Havia uma vez um guru chamado Paramānanda. Ele tinha dez estudantes que eram chamados conjuntamente Paramānandaśiṣyaḥ, estudantes de Paramānanda. Um dia, aconteceu uma festividade numa aldeia próxima à floresta onde ficava o Āśram e os jovens resolveram comparecer. O professor não ia poder acompanhá-los e então pediu para o maior deles se ocupar de cuidar dos outros nove no caminho até a aldeia.

09/04/2013 · 1 mins de leitura >

Avidya e Maya

Daqui podemos constatar que esta avidya não é simples ignorância. Avidya é capaz de produzir, de criar. Assim, dizemos que avidya tem dois poderes, avarana sakti e vikshepa sakti. Um poder que encobre e outro que projecta. É um poder e por isso não podemos reduzir ao significado comum da palavra ignorância.

06/04/2013 · 10 mins de leitura >

Seu carro não existe: compreendendo mithya

O mundo é palavra e significado. Namarūpaḥ. O que é um carro? A borracha? O ar? O aço? A gasolina? O plástico? Não, não e não. O que é o carro? Tudo isto junto? Então, se esses objetos são não-carros, como é que, quando os coloco juntos, o carro se forma? Como é que todos esses componentes, que são não-carros, formam o carro?

03/12/2012 · 4 mins de leitura >

Problemas psicológicos, problemas espirituais

Há temor legítimo, raiva legítima, tristeza legítima: "legítimos", porque a sociedade os aceita como tais. A psicologia moderna diz que a raiva é normal e que se deve ficar zangado quando uma situação em particular pede. Da mesma forma, existe um ciúme "normal" e uma tristeza "normal" e porque eles são "normais", não há nada de errado com eles. Estes, então, nós resolvemos espiritualmente.

19/10/2012 · 2 mins de leitura >

O samsara e os riscos do samadhi

A palavra saṃsāra até serve de nome para um perfume francês. Esta palavra define a sede por, ou a caçada de, experiências. Define a ideia de ir atrás de uma experiência, e mais uma, e mais uma, e mais uma, e mais uma, e mais uma, e mais uma... Buscar experiências nesta vida, buscar experiências depois da morte, buscar experiências noutras dimensões, onde for. Buscar experiências.

24/09/2012 · 4 mins de leitura >

Vedanta serve para um ateísta?

Tudo o que está aqui é Īśvara. Você não pode negar a realidade de Īśvara se quiser compreender o Vedānta. Vedānta sem Īśvara não existe. Quando dizemos tudo é Īśvara, isso é conhecimento; não é crença. A aversão a Īśvara nasce numa crença do passado. Īśvara é igualmente símbolo do pai. Se eu tiver algum problema com o meu, vou tender a negar Īśvara, pois nego o meu próprio pai. Se você tem um problema com seu pai, resolva com ele. Īśvara não tem nada a ver com isso.

18/09/2012 · 1 mins de leitura >