Conheça

As duas vidas de Śakuntalā

Muitas vezes pensamos que o status da mulher nas sociedades antigas tenha se mantido mais ou menos estável, sempre ou quase sempre por baixo da posição do homem, submissa e escrava, como uma espécie de objeto sem vontade própria nem direito de decidir sobre a própria vida. Embora isso possa ser verdadeiro em relação às sociedades dominadas pelas religiões abraâmicas, houve exceções no passado, como foi o caso da sociedade etrusca, o da hindu e outras onde predominou o matriarcado.

12/11/2017 · 5 mins de leitura >

Dicas de viagem à Índia

Considerando a quantidade de mensagens que temos recebido nos últimos tempos com pedidos de informações sobre como organizar uma viagem para a terra do Yoga, preparamos este texto com algumas dicas importantes.

05/11/2017 · 25 mins de leitura >

Mahalīlā, o Jogo do Autoconhecimento

O Mahalīlā, jogo milenar hindu, é para os indianos o que o tarô é para os europeus e o I Ching para os chineses: uma descrição dos estados, experiências e situações pelas quais circula o homem no processo de crescer através da vida

01/10/2017 · 18 mins de leitura >

Nirvāṇa Ṣaṭkam, o Sexteto do Nirvāṇa

O nome Nirvāṇa Ṣaṭkaṁ significa em sânscrito “Seis Estrofes do Nirvāṇa”. Em apenas 24 versos, o autor resume de maneira magistral todas as dúvidas existenciais, todas as identificações com os papéis desempenhados na vida de um ser humano, bem como oferece as soluções para cada uma das charadas que surgem naturalmente no cotidiano.

01/08/2017 · 13 mins de leitura >

Assimilando o Vedānta

Primeiro cuide-se e então você entenderá a si mesmo. O autocuidado é igual ao amor próprio. Amor próprio é tão bom quanto o amor que você tem pelos outros. Fugir do mundo não vai adiantar. Quanto mais você foge do mundo, mais você foge de si mesmo. Swami Chinmayanandaji uma vez disse: "Quanto mais você quer fugir, mais você precisa ficar aqui."

29/06/2017 · 5 mins de leitura >

Isso não é Yoga!

Você já escutou a frase do título dentro da sala de prática, pronunciada por um professor que supostamente deveria ser equânime? Acontece que alguns têm o hábito de agredir os colegas com chavões desse tipo. Esses professores, que felizmente são minoria, acreditam piamente que o sistema que eles defendem seja o melhor, o mais autêntico ou o “original”.

24/05/2017 · 3 mins de leitura >

Kṣānti, a aceitação pacífica

A palavra sânscrita kṣānti freqüentemente é traduzida como "tolerância" ou "capacidade de suportar". Mas essas duas expressões portuguesas trazem um sabor negativo de "sofrimento resignado", quando, ao contrário, kṣānti é uma atitude positiva - não uma resignação dolorosa. Uma tradução melhor seria "acomodação".

04/04/2017 · 6 mins de leitura >

A Essência do Ensinamento de Rāmaṇa

Sivaprakasam Pillai foi o afortunado devoto de Śrī Rāmaṇa que, em 1902, postulou a pergunta “Quem sou Eu?” junto com outras igualmente importantes para o mestre, e preservou e contemplou a vida inteira sobre as suas respostas. Esse tesouro de Sabedoria guia e inspira hoje em dia inúmeros buscadores do mundo inteiro.

01/02/2017 · 2 mins de leitura >

Māṇḍukyopaniṣat

Temos, entre as principais dez Upaniṣads, a Māṇḍukya, que pertence ao Athārvaveda. Ela segue um prakriyā, um método de investigação que inclui um modo de resolver um problema que em verdade não existe. Na visão da Upaniṣad, não há problema. Quando se diz que você já é aquilo que quer ser, é porque não há problema algum para ser resolvido.

01/01/2017 · 9 mins de leitura >

O Homem Cósmico

Este é um lindo trecho da Chāndogyopaniṣat que expõe de uma maneira muito linda a tradicional visão do Universo na forma de Vaiśvānara, o Homem Cósmico. Nele se faz uma clara descrição, muito poética por sinal, dos misteriosos sete membros de Vaiśvānara, mencionados na Māṇḍukyoaniṣat mas sobre a qual esta obra não diz nada.

01/01/2017 · 5 mins de leitura >